No inicio do blog

27 de julho de 2016

INTERESSANTE


Sabemos que diversas questões do Enem e principais vestibulares são focadas em atualidades. Nesse sentido, as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti certamente poderão ser tema de algumas delas neste ano, especialmente em Biologia. Portanto, vamos compreender cada uma (Dengue, Zika e Chikungunya), com suas semelhanças e diferenças.
As três doenças são consideradas arboviroses, ou seja, seu contágio se dá por meio da picada de um artrópode. A fêmea é a responsável pela transmissão. Após picar uma pessoa infectada, o vírus se replica em seu organismo, e quando picar outra pessoa, esta será infectada e sem a picada não é possível contrair a doença. O mosquito não vive mais que um mês, no entanto, a fêmea pode depositar mais de mil ovos, os quais resistem até um ano em um local seco até que entrem em contato com a água novamente, quando eclodem formando a larva que dará origem ao mosquito. Os sintomas das doenças são semelhantes, mas existem alguns que são característicos de cada uma delas.

Dengue

É a mais grave dentre todas. Apresenta sintomas como fortes dores musculares e de cabeça, febre acima de 38ºC, manchas vermelhas pelo corpo, que aparecem a partir do 4º dia após o contágio, dor atrás dos olhos e desidratação. Pode ocorrer também uma queda no número de plaquetas, podendo acarretar em graves hemorragias, causando até a morte. Além destes, também são comuns sintomas que causam confusão com outras viroses, como vômito e diarreia. Ainda não existem tratamentos específicos para a dengue, mas o acompanhamento médico é necessário para amenizar os sintomas e é muito importante não fazer automedicação, pois alguns medicamentos, como os compostos por ácido acetilsalicínico, podem causar hemorragia e agravar a doença. A Anvisa já aprovou uma vacina com eficácia de cerca de 65%, porém esta é contraindicada para crianças, idosos, gestantes e pessoas com baixa imunidade, e ainda não está no mercado.

Chikungunya

Seu nome deriva de um dialeto da Tanzânia e significa dobrar-se de dor. Caracteriza-se por fortes dores e inchaço nas articulações, dores de cabeça, febre alta de início súbito, manchas pelo corpo, conjuntivite em cerca de 30% dos casos e dores musculares, embora não tão frequentes como na dengue. Também pode apresentar inchaço no fígado e erupções na pele. A doença dura até 10 dias, porém a dor nas articulações pode seguir por meses.
aedes_doencas

Zika

Seu nome é originado de uma floresta na Uganda, onde o vírus foi encontrado pela primeira vez. Possui sintomas mais leves que os outros dois. Em cerca de 80% dos casos, a pessoa infectada na verdade sequer apresenta sintomas. Quando contrai a doença, pode ter febre baixa e dores musculares e nas articulações. Na maior parte dos casos, são encontradas manchas vermelhas pelo corpo e forte coceira. A pessoa também pode ter conjuntivite, o que ocorre com mais frequência do que na chikungunya, leves inchaços nas articulações e sintomas comuns de viroses como vômito, diarreia e dor de cabeça.
Entretanto, embora tenha os sintomas mais leves, a Zika é uma das doenças mais preocupantes pois pode causarmicrocefalia em bebês cujas mães têm a doença enquanto estão grávidas. A microcefalia caracteriza-se pela má formação do crânio do bebê, o qual pode apresentar atraso no desenvolvimento físico e mental. É importante ressaltar que a zika também é responsável por um aumento na ocorrência da síndrome de Guillain-barré, na qual as células do nosso sistema imunológico, a fim de combater o corpo estranho, combatem as próprias células do organismo, causando fraqueza muscular, paralisia e podendo até levar à morte.
Como não há tratamento para as três arboviroses, o mais importante a ser feito é o combate ao mosquito, eliminando ou limpando bem os recipientes que contêm água parada. Além disso, também é essencial se prevenir com o uso de repelente e colocando telas de proteção, principalmente gestantes, as quais correm mais risco nos primeiros meses da gravidez; idosos; crianças e pessoas com a imunidade comprometida. Também é importante nunca se automedicar com o aparecimento de algum desses sintomas, procurando sempre um médico

25 de julho de 2016

COMO ESCREVER?

Há determinações para que se empreguem iniciais maiúsculas nos antropônimos(nomes de pessoas, reais ou não: Ana, Pedro, Gandalf, Pokemon), nos topônimos (nomes de lugares: Bahia, Curitiba, Olimpo, Valhala), nos nomes de seres mitológicos (Hércules, Minotauro, Thor, Curupira), nos nomes de instituições (Igreja – igreja é a construção; Estado – estado é a unidade federativa; União) e no início de períodos.
As letras minúsculas devem ser empregadas nas demais situações e chamamos atenção para os equívocos provocados por normas gramaticais de outros idiomas (como nos dias da semana que, em Português, são grafados com letras minúsculas).
Existem, entretanto, situações em que a escolha é do redator, ou seja, maiúsculas são opcionais, conforme o Acordo Ortográfico, na sua Base XIX. Os casos são os seguintes:
  • nos nomes de logradouros públicos, templos e edifícios:
    Rua da Paz ou rua da Paz
    Avenida Tiradentes ou avenida Tiradentes
    Sinagoga Kehilat Israel ou sinagoga Kehilat Israel
    Igreja do Rosário ou igreja do Rosário
    Edifício Martinelli ou edifício Martinelli
  • nos vocábulos que compõem o nome de uma obra:
    Ensaio sobre a Cegueira ou  Ensaio sobre a cegueira
    Grande Sertão: Veredas ou Grande sertão: veredas
    Em Busca do Tempo Perdido ou Em busca do tempo perdido
    Obs: a primeira palavra do título sempre será grafada com maiúscula e os artigos e preposições, com minúsculas
  • nas formas de tratamento e reverência (axiônimos), bem como em nomes sagrados (hagiônimos) e que designam crenças religiosas:
    Exemplos:
    Presidente Getúlio Vargas ou presidente Getúlio Vargas
    Papa João Paulo II ou papa João Paulo II
    Excelentíssimo Senhor José da Silva ou excelentíssimo senhor José da Silva
    Santa Maria ou santa Maria
    São João ou são João
    Profeta Maomé ou profeta Maomé
  • nos nomes das disciplinas ou ramos do conhecimento:
    Matemática ou matemática
    Física ou física
    Literatura Brasileira ou literatura brasileira
Embora haja essa dupla possibilidade de grafia, é sempre bom lembrar que se deve manter uma uniformidade no texto, ou seja, se você escolher nomear um santo com o ‘título’ em minúscula, como santo Antônio, todos os demais santos deverão seguir o padrão: são João, são Bento, santo Onofre. Ou se a opção for pela inicial maiúscula, todos deverão seguir essa escolha.
Ainda retomando os nomes dos santos, também convém lembrar que essa regra vale para a personalidade apenas, mas quando tal denominação for dada aos topônimos (nomes de lugares) volta a valer a obrigatoriedade das maiúsculas:
São Paulo ou são Paulo – propagador do Cristianismo pelo Império Romano
São Paulo – capital do estado

23 de julho de 2016

CONCORDÂNCIA NOMINAL II

É proibido -  É necessário - É bom - É preciso - É permitido
a) Essas expressões, formadas por um verbo mais um adjetivo, ficam invariáveis se o substantivo a que se referem possuir sentido genérico (não vier precedido de artigo).
Exemplos:
É proibido entrada de crianças.
Em certos momentos, é necessário atenção.
No verão, melancia é bom.
É preciso cidadania.
Não é permitido saída pelas portas laterais.

b) Quando o sujeito dessas expressões estiver determinado por artigos, pronomes ou adjetivos, tanto o verbo como o adjetivo concordam com ele.
Exemplos:
É proibida a entrada de crianças.
Esta salada é ótima.
A educação é necessária.
São precisas várias medidas na educação.

Anexo -  Obrigado - Mesmo - Próprio - Incluso - Quite
Essas palavras adjetivas concordam em gênero e número com o substantivo ou pronome a que se referem. Observe:
Seguem anexas as documentações requeridas.
A menina agradeceu: - Muito obrigada.
Muito obrigadas, disseram as senhoras, nós mesmas faremos isso.
Seguem inclusos os papéis solicitados.
Já lhe paguei o que estava devendo: estamos quites.

Bastante - Caro - Barato - Longe
Essas palavras são invariáveis quando funcionam como advérbios. Concordam com o nome a que se referem quando funcionam como adjetivos, pronomes adjetivos, ou numerais.
Exemplos:
As jogadoras estavam bastante cansadas. (advérbio)
Há bastantes pessoas insatisfeitas com o trabalho. (pronome adjetivo)
Nunca pensei que o estudo fosse tão caro. (advérbio)
As casas estão caras. (adjetivo)
Achei barato este casaco.(advérbio)
Hoje as frutas estão baratas. (adjetivo)
"Vais ficando longe de mim como o sono, nas alvoradas." (Cecília Meireles) (advérbio)
"Levai-me a esses longes verdes, cavalos de vento!" (Cecília Meireles). (adjetivo)

Meio - Meia
a) A palavra "meio", quando empregada como adjetivo, concorda normalmente com o nome a que se refere.
Por Exemplo:
Pedi meia cerveja e meia porção de polentas.
b) Quando empregada como advérbio (modificando um adjetivo) permanece invariável.
Por Exemplo:
A noiva está meio nervosa.
Alerta - Menos
Essas palavras são advérbios, portanto, permanecem sempre invariáveis.
Por Exemplo:
Os escoteiros estão sempre alerta.
Carolina tem menos bonecas que sua amiga.

CONCORDÂNCIA NOMINAL


A concordância nominal se baseia na relação entre um substantivo (ou pronome, ou numeral substantivo) e as palavras que a ele se ligam para caracterizá-lo (artigos, adjetivos,  pronomes adjetivos, numerais adjetivos e particípios). Basicamente, ocupa-se  da relação entre nomes.
Lembre-se: normalmente, o substantivo funciona como núcleo de um termo da oração, e o adjetivo, comoadjunto adnominal.
A concordância do adjetivo ocorre de acordo com as seguintes regras gerais:
1) O adjetivo concorda em gênero e número quando se refere a um único substantivo.
Por Exemplo:
As mãos trêmulas denunciavam o que sentia.
2) Quando o adjetivo se refere a vários substantivos, a concordância pode variar. Podemos sistematizar essa flexão nos seguintes casos:
a) Adjetivo anteposto aos substantivos:
- O adjetivo concorda em gênero e número com o substantivo mais próximo.
Por Exemplo:
Encontramos caídas as roupas e os prendedores.
Encontramos caída a roupa e os prendedores.
Encontramos caído o prendedor  e a roupa.
- Caso os substantivos sejam nomes próprios ou de parentesco, o adjetivo deve sempre concordar no plural.
Por Exemplo:
As adoráveis Fernanda e Cláudia vieram me visitar.
Encontrei os divertidos primos e primas na festa.
b) Adjetivo posposto aos substantivos:
- O adjetivo concorda com o substantivo mais próximo ou com todos eles (assumindo forma masculino plural se houver substantivo feminino e masculino).
Exemplos:
A indústria oferece localização e atendimento perfeito.
A indústria oferece atendimento e localização perfeita.
A indústria oferece localização e atendimento perfeitos.
A indústria oferece atendimento e localização perfeitos.
Obs.: os dois últimos exemplos apresentam maior clareza, pois indicam que o adjetivo efetivamente se refere aos dois substantivos. Nesses casos, o adjetivo foi flexionado no plural masculino, que é o gênero predominante quando há substantivos de gêneros diferentes.
- Se os substantivos possuírem o mesmo gênero, o adjetivo fica no singular ou plural.
Exemplos:

A beleza e a inteligência feminina(s).
O carro e o iate novo(s).
3) Expressões formadas pelo verbo SER + adjetivo:
a) O adjetivo fica no masculino singular, se o substantivo não for acompanhado de nenhum modificador.
Por Exemplo:
Água é bom para saúde.
b) O adjetivo concorda com o substantivo, se este for modificado por um artigo ou qualquer outro determinativo.
Por Exemplo:
Esta água é boa para saúde.
4) O adjetivo concorda em gênero e número com os pronomes pessoais a que se refere.
Por Exemplo:
Juliana as viu ontem muito felizes.
5) Nas expressões formadas por pronome indefinido neutro (nada, algo, muito, tanto, etc.) + preposição DE + adjetivo, este último geralmente é usado no masculino singular.
Por Exemplo:
Os jovens tinham algo de misterioso.
6) A palavra "só", quando equivale a "sozinho", tem função adjetiva e concorda normalmente com o nome a que se refere.
Por Exemplo:
Cristina saiu só.
Cristina e Débora saíram sós.
Obs.: quando a palavra "só" equivale a "somente" ou "apenas", tem função adverbial, ficando, portanto, invariável.
Por Exemplo:
Eles só desejam ganhar presentes.
7) Quando um único substantivo é modificado por dois ou mais adjetivos no singular, podem ser usadas as construções:
a) O substantivo permanece no singular e coloca-se o artigo antes do último adjetivo.
Por Exemplo:
Admiro a cultura espanhola e portuguesa.
b) O substantivo vai para o plural e omite-se o artigo antes do adjetivo.
Por Exemplo:
Admiro as culturas espanhola e portuguesa.
Obs.: veja esta construção:
Estudo a cultura espanhola e portuguesa.
Note que  ela  provoca incerteza: trata-se de duas culturas distintas ou de uma única, espano-portuguesa? Procure evitar construções desse tipo.

Predicativo

predicativo do sujeito e predicativo do objeto

O predicativo do objeto pode caracterizar também um objeto indireto, sendo contudo mais raro. Geralmente é utilizado com o verbo chamar, com sentido de “atribuir um nome a”. Exemplo: Os alunos chamaram-lhe incompetente. (lhe é objeto indireto e incompetente é predicativo do objeto indireto).

Exercícios concordância nominal

CONCORDÂNCIA NOMINAL - ATIVIDADES + GABARITO


Para as questões de 01 a 20 segue o código abaixo: assinale com “C ” as alternativas corretas e com “I ” as incorretas:
01) ( ) Percorria bosques e montanhas nevados.
02) ( ) Nas noites frias, usávamos meias e casacos grossos.
03) ( ) Víamos, ao longe, os carneiros e o roseiral floridos.
04) ( ) O juiz declarou inocente o réu e a sua cúmplice.
05) ( ) Que assim mereça eterno nome e glória.
06) ( ) Ofereci-lhe perfumados rosas e lírios.
07) ( ) Os alunos mesmo pediram repetição da aula.
08) ( ) Foi necessário termos bastante cuidados na viagem.
09) ( ) Os crimes de lesos-patriotismos não são definidos em lei.
10) ( ) Aos vinte anos, já estava quite de suas obrigações militares.
11) ( ) Admiro-os: são rapazes que se fizeram por si só.
12) ( ) Anexas à carta, seguirão as listas de preço.
13) ( ) Conheci escritores o mais brilhantes possíveis.
14) ( ) Não será vedado pesca em todo o litoral brasileiro.
15) ( ) Nem um nem outro político demagogo votou a emenda.
16) ( ) Todos ficarão alertas, embora haja menos greves.
17) ( ) Fiquem calamos, amigos, iremos diretos ao assunto.
18) ( ) Os torcedores do Flamengo são tais qual o próprio time.
19) ( ) Nossos políticos não são nenhuns ignorantes.
20) ( ) Hastearam, na fronteira, a bandeira brasileira e uruguaia.

Preencha as lacunas corretamente assinalando o que se pede, marcando a letra:

21) Seguem_______várias propostas. Ouvi histórias as mais mirabolantes_________. A criança estava ______sonolenta.
a) anexas, possíveis, meio
b) anexas, possível, meio
c) anexo, possíveis, meia
d) anexo, possíveis, meia

22) Concordância errada:
a) Tinha belos olhos e boca.
b) Todos se moviam cautelosamente, alertas ao perigo.
c) Os braços e as mãos trêmulas erguiam-se para o céu.
d) A terceira e a quarta séries tiveram bom índice de aprovação.

23) Assinale o erro:
a) Compramos dois mil e quarenta folhas de papel especial.
b) Comprei oitocentos gramas de pão.
c) Fizemos uma observação na página trezentos e dois
d) Você ainda reside na casa dois?

24) Segue a documentação___________. Pedro está__________com a tesouraria. Os vigias estão sempre_________. Maria estava_________encabulada.
a) anexo, quites, alerta, meio
b) anexo, quites, alertas, meia
c) anexa, quite, alerta, meio
d) anexa, quite, alertas, meio

Preencha as lacunas assinalando a alternativa

25) Achei o chefe e sua filha muito_______. Vão_______as listas do material. Suas Excelências estavam_______de suas esposas.
a) simpáticos, anexas, acompanhadas
b) simpática, anexo, acompanhada
c) simpáticos, anexas, acompanhados
d) simpáticas, anexo, acompanhados

26) Concordância incorreta:
a) A nau ia afundando a olhos vistos.
b) Os tratados luso-brasileiros foram revogados.
c) Comprei dois vestidos verde-limão.
d) Pintou paisagens as mais belas possível.

27) Erro na utilização da palavra destacada.
a) Estavam meio atônito com a nota.
b) Faltava meio capítulo para o fim.
c) Ela ficou meia aborrecida contigo.
d) Já passava de meio-dia e meia.

28) Concordância injustificável:
a) Foi necessária toda a documentação pedida para a matrícula.
b) É bom ter muita cautela nesse caso.
c) É necessário habilidade para resolver este problema.
d) Na presente situação, é valido a justificativa trazida por ele.

29) Erro de concordância:
a) Os fatos falam por si só.
b) Ele estuda História e Mitologia Grega.
c) Estes produtos custam cada vez mais caro.
d) Ela mesma nos agradeceu.

30) Assinale a frase que contém erro:
a) Os jogadores estavam meio fracos.
b) A moça estava toda de preto.
c) Era um crime de leso-patriotismo.
d) Rui conhece as línguas alemãs e japonesas.

31) Assinale a frase que contém erro:
a) A certidão e o recibo seguem hoje anexos.
b) Anexo vai a certidão e o recibo.
c) Anexo vai o recibo.
d) Anexo vai o recibo e a certidão.

32) Assinale a frase incorreta:
a) Tinha as mãos e o rosto ensanguentados.
b) Os tropeiros deixaram espalhados os arreios e as bagagens.
c) Conserve sempre limpos os pés e as mãos.
d) Acho plausível os seus argumentos.

33) Assinale a frase que contém erro:
a) Um e outro assunto selecionado.
b) Escolhestes má hora e local.
c) Veja como são belos as rosas e os lírios!
d) O pai e a mãe estrangeiros.

34) Assinale a frase que contém erro:
a) Dei aulas extras ao aluno.
b) Eles andam por longes terras.
c) Não a vejo há bastantes anos.
d) Notícia nenhuma da família.

Para as questões de 35 a 40 assinale a concordância como se pede:

35) Incorreta:
a) Aqueles fatos eram necessários.
b) Escolheu péssima ocasião e dia.
c) Escolheu bons momentos e hora para solicitar o aumento salarial.
d) Aguardou o momento e a hora oportuna para falar.

36) Incorreta:
a) Entrada é proibida.
b) Cerveja é bom no verão.
c) É permitido entrada de turistas.
d) É proibida a saída de alunos.

37) Incorreta:
a) A carta segue anexa ao processo.
b) O ofício e o requerimento seguem em anexo.
c) Remeti anexa a carta e o requerimento.
d) Remeti anexo a carta e o requerimento.

38) Incorreto:
a) Ela mesma fez o pedido.
b) Ela fez mesmo o pedido.
c) Ela fez o pedido mesmo.
d) Ela mesmo fez o pedido.

39) Incorreta:
a) Muito obrigada, disse a professora ao aluno.
b) Os alunos ficaram quites com a tesouraria do curso.
c) Os bombeiros, durante a seca, ficam alertas aos perigos.
d) Houve bastante razões para faltarmos ontem.

40) Incorreta:
a) Estive meio preocupada com o resultado.
b) São alunas bastantes estudiosas.
c) Estudava os idiomas francês e japonês.
d) Aqueles dias foram bastantes para descansarmos.

41) Assinale a alternativa correta:
“Faz muitos anos que compramos uma caneta e uma gramática_____________ para estudar a língua e a literatura __________.
a) volumosa, lusas- brasileiras
b) volumosas, portuguesa
c) volumosos, portuguesas
d) volumosa, portuguesa

42) Marque a alternativa cuja sequência preencha adequadamente as lacunas do seguinte período: “Nós __________ socorremos o rapaz e a moça__________.
a) mesmas, bastante machucados
b) mesmo, bastantes machucados
c) mesmos, bastantes machucados
d) mesmo, bastante machucada

43) Todas as concordâncias nominais estão corretas, exceto:
a) Seguem anexas as promissórias.
b) Escolhemos má hora e lugar para a festa.
c) A justiça declarou culpados o réu e sua cúmplice.
d) A moça usava vestidos azul-marinhos.

44) “Os seus projetos são os __________ elaborados, por isso garantem as verbas __________ para sua execução e evitam __________ entendidos.”
a) melhor, suficientes, mau
b) mais bem, suficientes, mal
c) mais bem, suficiente, mal
d) melhor, suficientes, mau

45) “Ainda __________ furiosa, mas com __________ violência, proferia__________ injúrias para escandalizar todos. ”
a) meia, menos, bastante
b) meio, menos, bastante
c) meio, menos, bastantes
d) meia, menas, bastantes

Respostas dos exercícios sobre Concordância Nominal

01) C
02) C
03) I
04) C
05) C 
06) I 
07) I
08) I
09) I
10) C
11) I 
12) C
13) I 
14) C 
15) I 
16) I 
17) I
18) C
19) C
20) I
21) A
22) B
23) A
24) C
25) C
26) D
27) C
28) D
29) A
30) D
31) B
32) D
33) A
34) D
35) C
36) A
37) D
38) D
39) D
40) B
41) B
42) A
43) D
44) B
45) C

21 de julho de 2016

TEMA DE REDAÇÃO

Análise de Tema da Redação do Vestibular UNESP 2/2016 | Enem



No dia 12 de junho de 2016 a UNESP (Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”) realizou as provasde Linguagens e Códigos da segunda fase do seu vestibular de inverno (ou de meio de ano). Neste dia, como componente deste prova, há a proposta de redação de uma dissertação-argumentativa que será analisada no nosso texto de hoje.
A prova de Português, Inglês e de Redação é obrigatória para todos os candidatos, que devem responder as doze questões discursivas (abertas), além de produzir o texto pedido na prova de produção textual.
Bato na tecla de que os vestibulares em geral, incluindo o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), não se arriscam propondo temas de redação considerados polêmicos pela sociedade em geral. Porém, esta proposta de redação da UNESP de meio de ano pode ser o início de uma mudança, na qual temas polêmicos, que geram muitas discussões, começam a aparecer em provas de produção textual.
O tema da proposta de redação da UNESP de meio de ano, em 2016, foi “O conceito de família proposto pelo Estatuto da Família: discriminação contra outros arranjos familiares?”. Veja a proposta e sua coletânea de textos na íntegra:

Texto 1

redacao_unesp_2016.2

Texto 2

O que é o Estatuto da Família? É um projeto de lei que tramita na Câmara dos Deputados. O texto desse projeto tenta definir o que pode ser considerado uma família no Brasil. Ou seja, o projeto propõe regras jurídicas para definir quais grupos podem ser considerados uma família perante a lei.
“O que é o Estatuto da Família?”. www.cartacapital.com.br, 25.10.2015. Adaptado.

Texto 3

Projeto de Lei nº. 6583, de 2013 (Estatuto da Família). Para os fins desta Lei, define-se família como o núcleo social formado a partir da união entre um homem e uma mulher, por meio de casamento ou união estável, ou ainda por comunidade formada por qualquer dos pais e seus descendentes.
Anderson Ferreira [deputado federal pelo PR]. “Projeto de Lei n 6583/2013”. www.camara.gov.br, 16.10.2015. Adaptado.

Texto 4

O Estatuto da Família veio num momento bastante oportuno. Nunca a principal instituição da sociedade e o matrimônio foram tão atacados como nos dias atuais. Basta ver crianças e adolescentes sendo aliciados para o mundo do crime e das drogas, a violência doméstica, a gravidez na adolescência, os programas televisivos cada vez mais imorais e violentos, sem falar na visível deturpação do conceito de matrimônio e na banalização dos valores familiares conquistados há décadas. Tudo isso repercute negativamente na dinâmica psicossocial do indivíduo. O Estatuto da Família não deveria causar tanto alvoroço no que se refere ao conceito de família. A definição não é minha e de nenhum parlamentar. É a Carta Constitucional que, assim, restringe sua composição. Não tem nada a ver com preconceito ou discriminação.
Sóstenes Cavalcante [deputado federal pelo PSD]. “Estatuto da Família é base para sociedade mais justa, fraterna e desenvolvida”. http://congressoemfoco.uol.com.br, 08.10.2015. Adaptado.

Texto 5

A ONU no Brasil disse estar acompanhando “com preocupação” a tramitação, no Congresso Nacional, da Proposição Legislativa que institui o Estatuto da Família, especialmente quanto ao conceito de família e “seus impactos para o exercício dos direitos humanos”. Citando tratados internacionais, a ONU afirmou ser importante assegurar que outros arranjos familiares, além do formado por casal heteroafetivo, também sejam igualmente protegidos como parte dos esforços para eliminar a discriminação: “Negar a existência destas composições familiares diversas, para além de violar os tratados internacionais, representa uma involução legislativa”.
“Brasil: ONU está preocupada com projeto de lei que define conceito de família”. http://nacoesunidas.org, 27.10.2015.
O tema, como está escrito, questiona o candidato se ele pensa que o conceito de família do Estatuto da Família é discriminação em relação aos outros arranjos familiares e o candidato, por sua vez, em sua dissertação-argumentativa, deve responder a esta questão. Portanto, não se trata de um tema para ficar “em cima do muro”: ou o candidato argumenta que sim, que tal conceito é discriminatório (e esperamos que isso tenha sido feito) ou ele argumenta que não, que tal conceito não discrimina as pessoas que não se encaixam neste conceito. Tanto uma posição quanto outra deve estar fortemente embasada em estratégias argumentativas fundantes, apesar de que, no nosso ponto de vista, os argumentos favoráveis ao Estatuto da Família são subjetivos e pessoais, ou seja, não sustentam, por muito tempo, tal opinião.
primeiro texto da coletânea textual é uma charge do cartunista Laerte e mostra dois homens e uma mulher despejando uma multidão em um molde denominado “família” que é composto por dois adultos, sendo um homem e uma mulher, e duas crianças, sendo um menino e uma menina. Trata-se de uma crítica ao desejo de certas pessoas de moldarem outras em um padrão pré-estabelecido de arranjo familiar heterossexual e com filhos.
segundo texto da coletânea textual explica, brevemente, o que se trata o Estatuto da Família: um projeto de lei que tramita na Câmara dos Deputados que busca definir o conceito de família no Brasil em termos jurídicos, o que gera inúmeras consequências em termos de testamentos, heranças, coberturas em planos de saúde para dependentes do titular, dentre outras coisas.
terceiro texto da coletânea textual, por sua vez, é um pequeno trecho do texto da lei que visa instituir o Estatuto da Família. Trata-se da Lei nº. 6583, de 2013 (ano em que foi sugerido) que define “família” como um núcleo social formado a partir da união (casamento ou união estável) entre um homem e uma mulher ou ainda por comunidade formada por qualquer dos pais e seus descendentes.
quarto texto exemplifica uma opinião favorável ao Estatuto da Família. O depoimento de deputado federal Sóstenes Cavalcante (PSD) contextualiza a importância, em sua visão, de tal lei em um cenário no qual o casamento e a família estão sendo atacados pela violência, pela gravidez na adolescência, pela imoralidade presente na TV e pela banalização da família e, segundo ele, tal conceito está na Constituição e não se trata de preconceito.
quinto e último texto da coletânea textual evidencia uma opinião da Organização das Nações Unidas sobre o Estatuto da Família em relação aos direitos humanos, pois, para a ONU, excluir os demais arranjos familiares é discriminatório e viola tratados internacionais.
Do modo como está escrito, este projeto de lei exclui do conceito de “família”, no Brasil, núcleo formados por um homem e uma mulher sem filhos, já que cita descendentes; irmãos órfãos de pai e mãe, já que cita qualquer um dos pais; avós ou avôs que criam netos; tios ou tias que criam sobrinhos; casais homoafetivos; casais que se relacionam por meio do poliamor; mães solteiras que criam seus filhos sem a presença e o auxílio dos pais das crianças e por aí vai.
O Grande Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa alterou, recentemente, o verbete “família” que agora tem, como primeira acepção:
Núcleo social de pessoas unidas por laços afetivos, que geralmente compartilham o mesmo espaço e mantêm entre si uma relação solidária.
O advérbio “geralmente” é muito bem posto ao modalizar tal situação de se viver no mesmo espaço, já que há famílias que moram separadas por questões de trabalho e/ou estudo e só compartilham da mesma casa aos fins de semana, por exemplo.
Neste tema, não posso esconder minha posição contrária ao Estatuto da Família, pois, para mim, trata-se de uma projeto de lei pautado no patriarcado e na visão estreita de família da bancada evangélica e católica que pensa que apenas um homem e uma mulher podem formar uma família com filhos e obter uma vida cercada de amor, paz e união.
Os novos arranjos familiares estão cada dia mais diversos e complexos e cabe às leis acompanharem tal trajeto, incluindo-os e não os excluindo em seus direitos e deveres. Não há opressão de um lado quando outro ganha direitos que o primeiro sempre teve; não se trata de privilégios.
Pensando que o Estado brasileiro é laico, qual problema em alterar o texto da Constituição sobre o conceito de família? O que muda na minha vida se o vizinho mantém uma relação homoafetiva e adotou uma criança? Eu devo é ficar feliz com tal situação!
Violência doméstica ocorre, majoritariamente, entre casais heterossexuais; o que é imoral para você, pode não ser para mim, ou seja, é algo subjetivo; violência na TV existe e sempre existiu: cabe aos pais ou responsáveis colocarem limites aos seus filhos e explicar os motivos pelos quais eles não devem assistir tal conteúdo etc.