NO INICIO DO BLOG

30 de setembro de 2012

Tema de redação para vestibular

Quais as consequências da crise econômica mundial para o mundo e ao Brasil?
           Modelo ENEM 

Palavras Parônimas

São palavras parecidas na escrita e na pronúncia, mas diferentes no sinificado.

acostumar - habituar-se, adaptar-se
costumar - ter o hábito, o costume de
acurado - feito com muito carinho
apurado - refinado desvendado
adotar - aceitar alguém, doutrina, ideia, opinião
dotar - conceder dote, beneficiar, favorecer
aferir - avaliar, julgar pomeio de comparação
auferir - colher, obter  ou receber vantagens
agourar - prever algo, pressentir
augurar - fazer prognósticos, pressagiar
amoral - pessoa destituída de senso de moral
imoral - contrário à moral, libertino, devasso
apóstrofe - figura de linguagem
apóstrofo - sinal grafico
aprender - intruir-se, adquirir conhecimento
apreender - assimilar mentalmente, captar, compreender
arrear - pôr arreios, encilhar, selar
arriar - abaixar, fazer descer o que estava no alto
assoar - limpar secreção nasal
assuar - dar vaia em, apupar
arteriosclerose - processo de endurecimento das artérias
aterosclerose - tipo, depósito de gordura
atuar - desempenhar um papel como ator
autuar - lavrar um auto de infração, processar
auto - ato público, peça teatral de um ato, peça processual
alto - elevado, de grande extensão vertical
calção - calça curta
caução - fiança, penhor, garantia de pagamento
calda - líquido espesso, xarope, espécie de molho
câmara - local onde se reúnem
câmera - aparelho que capta e reproduz imagens
cavaleiro - aquele que sabe andar a cavalo
cavalheiro - homem educado
celerado - aquele que cometeu ou é capaz de cometer crimes
acelerado - apressado
comprimento - estensão
cumprimento - saudação, ato de cumprir
conjetura - suposição
conjuntura - situação, circunstância
costear - navegar pela costa
custear - pagar custos
deferir - atender, conceder
diferir - distinguir, diferente, adiar
degredado - exilado
degradado - estragado, rebaixado, aviltado
delatar - denunciar
dilatar - alargar, ampliar
descrição - ato de descrever, expor
discrição - reserva, qualidade de ser discreto
descriminar - inocentar
discriminar - distinguir
desmistificar -desfazer um engano, uma ilusão
desmitificar - desfazer um mito
despensa - lugar de guardar mantimentos
dispensa - esensão, licença
desapercebido - desprevenido, desprovido
despercebido - não percebido, não notado
destratar - insultar
distratar - desfazer trato, anular
destinto - desbotado
distinto - diferente, ilustre
discente - que aprende
docente - que ensina
eludir - evitar com destreza
iludir - enganar
emergir - vir à tona
imergir - mergulhar
emigrar - sair da pátria
imigrar - entrar em um país
eminente - notável, célebre
iminente - prestes a acontecer
emissão - ato de emitir
imissão - fazer entrar
emitir - lançar fora de si
imitir - fazer entrar
esbaforido - ofegante, cansado
espavorido - apavorado, assustado
estada - permanência de pessoas
estadia - permanência de veículos
estância - morada
instância - jurisdição, urgência
estofar - cobrir de  estofo
estufar - meter em estufa
flagrante - evidente, registrado em momento da realização
fluir - correr com certa abundância, emanar
fruir - gozar, desfrutar
fuzil - arma de fogo
fusível - peça de instalação elétrica
imergir - afundar
emergir - vir à tona
incerto - duvidoso
inserto - inserido, incluído
incidente - acontecimento imprevisível
acidente - acontecimento casual, porém grave
inflação - desvalorização do dinheiro
infração - violação, transgressão
informar - transmitir conhecimento
enformar - colocar na forma
infligir - aplicar pena ou castigo
infringir - transgredir, violar, não responder
mandado - ordem judicial
mandato - período de permanência no cargo
peão - peça de xadrez, quem lida com boi
pião - espécie de brinquedo
pequenez - qualidade de pequeno
pequinês - natural de Pequim, raça de cães da China
pleito - escolha de pessoa para ocupar um cargo, disputa
preito - manifestação de veneração, homenagem
precedente - antecedente
procedente - proveniente, oriundo
proeminente - saliente
preeminente - nobre, distinto
prescrição - ordem expressa
proscrição - eliminado, expulsão
previdência - faculdade de ver antecipadamente o futuro
providência - providenciar
ratificar - confirmar
retificar - endireitar
recrear - divertir
recriar - criar novamente
soar - produzir som
suar - transpirar
sobrescrever - endereçar
subscrever - assinar
sortir - abastecer
surtir - dar origem, provocar
tráfego - trânsito
tráfico - comércio ilegal
treplicar - responder a uma réplica
triplicar - multiplicar por 3
vadear - atravessar o rio por onde dá pé
vadiar - vagabundear
vultoso - volumoso
vultuoso - inchado
zumbido - sussuro
zunido - som agudo




21 de setembro de 2012

Variedades linguísticas

- a anos -  referência ao futuro - Voltará daqui a anos.
- há anos - referência ao passado - Há anos que não o vejo.



- a fim de - indica finalidade - Vim a fim de vê-la.
- afim de indica semelhança - Matemática e química são matérias afins.



- não se utiliza o artigo junto a um pronome possessivo.
A meu ver o setor industrial se recuperou.
a meu pedido.
a meu modo.
- nunca - ao meu ver - ok



- a par - significa estar por dentro, conhecimento.
Ele está a par de tudo.
- ao par - significa equivalência cambial
O dólar e o ouro estão ao par.



- acerca de - significa a respeito de
Falou acerca de informática.
- há cerca de - significa faz aproximadamente.
Há cerca de dez dias buscamos nos informar sobre tecnologia.

- ao nível de - significa à altura de.
Seu apartamento fica ao nível da rua.
- em nível de significa âmbito de.
O salário seria decidido em nível de congresso.

- ao telefone - à janela - à máquina...
Estou ao telefone.
jamais; estou no telefone.

- donde - significa de onde
- aonde - significa para onde
- onde - referente é lugar

- menor de idade
- jamais de menor - ok

- correto: hábitat
               privilégio
               prazerosamente
               beneficente
               rubrica



Tema de redação UFRGS

No processo histórico do desenvolvimento científico e tecnológico, muita coisa foi produzida visando a melhoria da qualidade de vida das pessoas, mas muita coisa foi produzida, seguindo outros interesses. A bomba atômica é um lamentável exemplo, longe de melhorar a vida, acaba com a vida de milhares de seres humanos. Isso só foi possível porque, no centro dos valores, já não estava a promoção da vida humana, porém o lucro e o desenvolvimento do conhecimento que, por sua vez, pode ser uma ótima forma de gerar dinheiro.

Disserte sobre a contribuição dos avanços científicos para a melhoria da qualidade de vida das pessoas.
Modelo UFRGS. Dê um título ao seu texto.
Temos 13 milhões de analfabetos no Brasil, não registrados este número dobra ou triplica.

20 de setembro de 2012

Tema de redação

Qual a importância do submarino nuclear brasileiro?
Pesquisem...leiam, experiências que valem a pena.
Foi tema do concurso para a Marinha.

17 de setembro de 2012

Interpretação, crase, regência verbal, pronominais. Desafio!!!!!!


8. Acho que não pode haver discriminação racial e religiosa de espécie alguma. O direito de um termina quando começa o do outro. Em todas as raças, todas as categorias, existe sempre gente boa e gente má. No caso particular de certas músicas, não posso julgar, porque nem conheço os autores que se munem de uma letra de música para atingir alguém. Como posso saber se o que passou na cabeça desses autores era mesmo de ofender, de discriminar. Tiririca foi um autor que, no passado, compôs uma música com cunho discriminatório. Os negros têm razão por acharem que às vezes a música é uma ofensa. Recentemente Alexandre Pires se desculpou , dizendo que não havia razão para julgarem a letra que compôs uma afronta ao negro.



Pode-se afirmar, de acordo com o texto.

A ( ) A argumentação revela um senso crítico e reflexivo, uma mente que sofre com os preconceitos e , principalmente, com a própria impotência diante de tais preconceitos.

B ( ) A argumentação desenvolvida por meio de clichês subentende um distanciamento entre o enunciador e o ele negros.

C ( ) A argumentação partindo de visões inusitadas, mas abalizadas na realidade cotidiana, aponta para total solidariedade para com os negros e oprimidos.

D ( ) O discurso , altamente assumido pelo enunciador, a ponto de auto-citar-se sem pejo, ataca rebeldemente a hipocrisia social que mascara o preconceito.

E ( ) É impossível conceber, como desse mesmo enunciador, ataca os oprimidos tal como os negros.



8. A engenharia genética poderá criar espécies de plantas e animais. Resta saber se as diferenças genéticas entre as populações humanas não se podem intensificar e serem manipuladas para fins de suposta eugenia e predomínio racial, para não falarmos da criação de seres híbridos, com resultados imprevisíveis na biosfera.

Nesse trecho, o recurso argumentativo utilizado consiste em:

A ( ) apresentação e explicação de conceitos.

B ( ) contraste entre diferentes abordagens.

C ( ) enumeração de fatos que se contradizem.

D ( ) levantamento de hipóteses e seus desdobramentos.



No tocante___ relação entre ética, à ciência e à tecnologia, duas são as dificuldades. Do lado da ética, a dificuldade é gerar uma moral conforme as necessidades da ciência e da tecnologia, na medida em que toda ética implica sanções e interdições, e a ciência e a tecnologia em si mesmas, em sua lógica interna, não estão, de saída, dispostas a aceitar proibições e a sacrificar a liberdade de conhecer e de engenhar. Do lado da ciência e da tecnologia, a dificuldade, como viu Tolstói ___ respeito da primeira, é que elas são impotentes para gerar valores, os quais deverão ser buscados e gerados alhures, em outra esferas da sociedade e da cultura. Não bastasse, ao contrário do que imaginava Bacon, que acreditava que o conhecimento, ou melhor a ciência, além de gerar a técnica, deveria ser a norma da ação moral, a ciência e a tecnologia não têm capacidade de instaurar tal norma, haja vista, sua incapacidade de responder____duas questões que, segundo Tolstói mais interessam em nossas vidas: o que devemos fazer e como devemos viver? – talvez porque essas questões não tenham a ver com fatos, mas com valores, e os valores são algo mais do que uma cognição, dependendo de tradições, sentimentos e afetos. Daí não ser nada fácil a tarefa de ajustar a ética, a ciência e a tecnologia. Nosso temor de a grande insistente reivindicação de mais ética, de pôr ética em tudo, gerar uma irremediável frustração.

8. De que tipo de argumento se vale o autor para fundamentar seu ponto de vista?

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

8. Qual a posição de Tolstói, comparativamente, à ciência e à ética?

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________



8. A alternativa que preenche corretamente os espaços em branco no texto é:

A ( ) a – a – a

B ( ) à – a – a

C ( ) a - à – a

D ( ) à – à – à

E ( ) a – a – à



8. Qual seu posicionamento sobre ética e a ciência andarem juntas?



_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________



8. Se trocássemos o verbo “gerar”, segunda linha, por “querer” haveria implicações gramaticais?

A ( ) Querer seria verbo transitivo direto.

B ( ) Querer poderia ter o mesmo valor de amar.

C ( ) A transitividade seria de requer preposição.

D ( ) Poderíamos dizer que, pelo contexto, há verbo intransitivo com a mudança.

E ( ) Nenhuma das alternativas está correta.



8. Adestram-se animais, cultivam- se plantas e educam-se os seres humanos. Poderíamos dizer que o cultivo, o adestramento e a educação passam pela vida. Na história da experiência de viver que caracteriza a experiência de outros animais, das árvores e da experiência humana, nós, homens e mulheres, fomos os únicos capazes de inventar a existência humana.

A invenção da existência deu-nos a possibilidade de estarmos não apenas no mundo, mas com o mundo. Eu posso mudar o mundo e é fazendo isso que eu me refaço. E mudando o mundo que eu me transformo também. Homens e mulheres inventam a história que eles criam e fazem. Nós temos de colocar a existência decentemente frente à vida, de tal maneira que a existência não mate a vida e que a vida não pretenda acabar com a existência, para se defender dos riscos que a existência lhe impõe. Isso, para mim, faz parte dessa briga pelo verde, tendo certeza de que sem o homem e a mulher, o verde não tem cor.



Poderíamos substituir o verbo “adestram”por “ensinar”, sintaticamente teríamos:

A ( ) um verbo transitivo indireto;

B ( ) uma colocação pronominal incorreta;

C ( ) sintaticamente ambos possuem a mesma regência;

D ( ) a colocação pronominal não manteria as mesmas regras.

E ( ) nda



8. A respeito da colocação pronominal, assinale a alternativa incorreta.

A ( ) Não se devem exigir do político atitudes que contrariem sua ideologia.

B ( ) Isso é certo, porque, assim, ele se tornará um político desacreditado.

C ( ) A não ser dessa forma, servir-nos-á de nada termos nossos representantes na Câmara Legislativa.

D ( ) Essas reflexões nunca encontram-se escritas nos regimes internos.

E ( ) Porém, é nas ações cotidianas que se expressam e que se consolidam os valores políticos e ideológicos de um povo.



8. “E entre o sono e o medo, ouviu como se fosse de verdade o apito de um trem igual ___ que ouvia em Limoeiro.”

“Habituara-se ____ boa vida, tendo de tudo, regalada.”

“ Os adultos são gente crescida que vive sempre dizendo pra gente fazer isso e não ____.”



Qual das alternativas completa corretamente os espaços?

A ( ) àquele – aquela – aquilo

B ( ) àquele – àquilo – àquela

C ( ) àquele – àquela – aquilo

D ( ) aquela – àquela – aquilo

E ( ) aquele – aquilo – aquela



8. Assinale a alternativa que preenche os espaços de acordo com a norma culta.

Às vezes, ela faz coisas---gosta pensando em agradar as pessoas----convive.

A ( ) que – das quais

B ( ) que – pelas quais

C ( ) que - cujas quais

D ( ) de que – com as quais

E ( ) de que – cuja as quais



8. Qual alternativa em que a regência do verbo assistir está errada?

A ( ) Assistimos um belo espetáculo de dança na semana passada.

B ( ) Não assisti à missa.

C ( ) Os médicos assistiram os doentes durante a epidemia.

D ( ) O técnico assiste aos jogos.



8. Visando---objetivo, visou---cheque e retirou-se.

De acordo com a regência do verbo, o preenchimento adequado seria?

A ( ) o – ao

B ( ) a – ao

C ( ) ao – o

D ( ) ao – ao

E ( ) o – o



8. Os economistas----bem para o comportamento econômico deste final de século; mas, -----contra possíveis mudanças de diretrizes financeiras do governo, pediam que ------investimentos de grande porte comprometedores.

A alternativa que preenche os espaços de acordo com a norma culta:

A ( ) o haviam preparado – se tentando precaver – se tentassem evitar

B ( ) haviam preparado-o – se tentando precaver – tentassem evitar-se

C ( ) haviam preparado-o – tentando-se precaver – tentassem se evitar

D ( ) haviam o preparado – se tentando precaver – se tentassem evitar

E ( ) haviam-no preparado – tentando precaver-se – se tentassem evitar



8 Se ninguém----a verdade, se precisei lutar para----nada --- a respeito.

De acordo com a norma culta, qual é a alternativa que preenche corretamente os espaços?

A ( ) disse-me – a encontrar – se falou

B ( ) disse-me – encontrá-la – se falou

C ( ) me disse – a encontrar – falou-se

D ( ) me disse – encontrá-la – se falou



8. O pacote do governo é tão grande que tapou o sol.

Combateremos a sombra. Com crase ou sem crase.

A ( ) considerando a regência do verbo combater, pode-se constatar que, na verdade, não é possível empregar a crase.

B ( ) não ocorrerá crase, pois o verbo combater foi empregado como intransitivo.

C ( ) há crase de acordo com a norma culta.

D ( ) é facultativa a crase.



8. 8.

I. O rapaz estava chateado, pois chegou à moça e disse que não era possível continuar o namoro.

II. O rapaz estava chateado, pois chegou a moça e disse que não era possível continuar o namoro.



Explique o primeiro contexto, em negrito, de acordo com a função sintática e a interpretação.

________________________________________________________________________



Qual a interpretação do segundo contexto, em negrito.

________________________________________________________________________



8.Descubra quem é e o que pensa o morador de São Paulo.

Se os sujeitos dos verbos estivessem no plural, como ficaria o anúncio?





8. I. Ele cheira à flor de romã.

II. Ele cheira a flor de romã.

Explique os dois contextos; interpretação e sintaxe.

______________________________________________________________________

Crase, uma questão...um desafio...

1 -  Assinale a opção que preenche corretamente as lacunas do texto.


Com o mesmo atraso das ideias neoliberais, desembarcou entre nós, no final dos anos 80, o tema da governabilidade. Associada imediatamente-----importância dos governos diante-----inflação adquiriu, logo depois da Promulgação da Constituição de 1988, o conteúdo estratégico combinado das teses de Huntington e Buchanan. Em duas palavras: a  ingovernabilidade brasileira seria resultado de um excesso de demandas sociais reconhecidas pela nova Constituição e da resistência-----implementação das reformas neoliberais capazes de devolver estabilidade e crescimento-----economia brasileira. Ao mesmo tempo, e com uma rapidez própria das situações de atraso, foi sendo construído a consenso publicitário de que qualquer coisa, que não fosse isso, geraria uma progressiva ingovernabilidade na sociedade brasileira até ---- limite da antropia final.


A ( ) à - da - à - a - ao
B ( ) à - à - à - a - o
C ( ) a - da - à - à - no
D ( ) à - à - na - na - o
E ( ) à - da - à - à - o


14 de setembro de 2012

Tema de redação para vestibular

O filósofo e psicólogo William James chamou a atenção para o grau em que nossa identidade é formada por outras pessoas: são os outros que nos permitem desenvolver um sentimento de identidade, e as pessoas com as quais nos sentimos mais à vontade são aquelas que nos desenvolvem uma imagem adequada de nós mesmos. Alain de Botton

...experimentar
colonizar
civilizar
humanizar
o homem
descobrindo em suas próprias entranhas
a perene, insuspeitada alegria
de con-viver
Carlos Drummond de Andrade

"Os outros têm uma espécie de cachorro farejador, dentro de cada um, eles mesmos não sabem. Isso feito um cachorro , que eles têm dentro deles, é que fareja, todo  o tempo, se a gente por dentro da gente está mole, está sujo ou está ruim, ou errado...As pessoas, mesmas não sabem. Mas então, elas ficam assim com uma precisão de judiar  com a gente.
João Guilherme Rosa

...padecer a convicção de que, na estreiteza das relações da vida, a alma alheia comprime-nos, penetra-nos, suprime a nossa, e existe dentro de nós, como uma consciência imposta, um demônio usurpador que se assenhoreia do governo dos nossos nervos, da direção, do nosso querer, que é esse estranho espírito, este espírito invasor que faz às vezes de nosso espírito, e que de fora, a nossa alma, mísera exilada, contempla inerte a tirania violenta dessa alma, outrem, que manda nos seus domínios, que rege as intenções, as resoluções e os atos muito diferentemente do que fizera ela própria....
Raul Pompéia

...o inferno são os outros...
Jean- Paul Sartre

Redija uma dissertação a partir das ideias contidas nos fragmentos de texto. Dê um título ao seu texto.
Seja convincente.

"Aquarela do Brasil", Plácido Domingo

Tema de redação para vestibular

É necessário somente talento para se ter sucesso?
Modelo ENEM

13 de setembro de 2012

Tema de redação para vestibular

A urbanização crescente, no Brasil, acirrou as desigualdades sociais ?
Modelo ENEM.

11 de setembro de 2012

Um texto fantástico - tema de redação

Sítio do pica-pau racista?
O dia 11 de setembro não traz lembranças boas para os americanos. Pode ficar marcado também para os brasileiros. O ministro do STF, Luiz Fux, fixou para hoje uma audiência de conciliação a respeito do racismo de Pedrinho. Quer dizer, do racismo do escritor Monteiro Lobato, criador  do famoso, Sítio do Pica- Pau Amarelo, em Caçadas de Pedrinho. Estão convocados o procurador-geral da república, Roberto Gurgel ( será que ele vai pedir a condenação do guri, pois o autor deixou rastros), o advogado-geral da união, Luís Inácio Adams, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, a presidente do Conselho Nacional da Educação, Ana  Maria Bitencourt, o ouvidor da secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial e a relatora do caso no CNE. Além do denunciante, membro do Instituto de Advocacia Racial (Yara) que pediu a exclusão de Caçadas de Pedrinho do Programa Nacional Biblioteca na Escola.
Acontece que no livro aparecem frases do tipo" Tia Nastácia, esquecida nos seus numerosos reumatismos, trepou que nem uma macaca de carvão". A turma do não parece mais racista do que qualquer outro personagem daquela época. Qualquer professor pode usar a obra até para mostrar o preconceito em determinada situação histórica. Pedrinho  e seus amigos não representam grande perigo para as crianças de hoje. Mas, como quase tudo nesta vida deliciosamente complexa, há outro buraco nesta polêmica. Monteiro Lobato era um baita racista. Pesquisadores localizaram algumas cartas escritas por ele que o colocam na infâmia regional. É dele este coice na inteligência alheia: " Um dia se fará justiça ao Ku Klux  Klan: tivéssemos uma defesa dessa ordem, que mantém o negro no seu lugar, e estaríamos livres da peste da imprensa carioca - mulatinho fazendo jogo do galego, é sempre demolidor porque a mestiçagem do negro destrói a capacidade construtiva." Burrice branca.
Nada de relativismo. Isso não se explica pelos valores da época. Lobato defecou essa declaração em 1938. Alguns professores de literatura querem tapar o sol com a peneira. Sugerem que Lobato falava cruamente do negro para denunciar o preconceito. Na na ninha não. Ele era racista mesmo. Tinha um Hitler dentro dele. Queria a eliminação dos negros por branqueamento e eugenia. No romance" O Presidente Negro", ambientado nos Estados Unidos, Em 2028, o conflito racial termina com a exterminação dos negros pela esterilização em massa. Indignado por não encontrar editor americano para o livro, Monteiro lobato esbravejou em carta a Godofredo Rangel: "Acham-no inofensivo à indignidade americana(...) errei vindo cá tão verde. Devia ter vindo no tempo em que linchavam os negros." O Brasil, no entender do iluminado nacionalista sofria com a herança africana:" Mulatada, em suma(...)País de mestiços onde branco não tem força para organizar uma Ku Klux  Klan é país perdido para altos destinos." Que modelo para crianças!

Juremir Machado da Silva - Correio do Povo - 11/09/12

Tema de redação

Se o caso for julgado e realmente livros de Monteiro Lobato sejam retirados das bibliotecas por " conter preconceito racista", estaremos negando a história ao Brasil e ao mundo, pois Escrava Isaura, O Mulato e tantos outros  poderiam ter uma mesma leitura  de racismo e preconceito. Argumente em 25 a 30 linhas. Dê um título ao seu texto. 

Inscrição vestibular UFRGS 2013

Iniciam hoje, 11/09/12, as inscrições na UFRGS, gurizada, antenem-se.

5 de setembro de 2012

1 de setembro de 2012

Citações para produções textuais

1. Tudo vale a pena se a alma não é pequena. Fernando Pessoa

2. A vida se contrai e se expande proporcionalmente à coragem do indivíduo. Anais Liu

3. Quando se pensa que se sabe todas as respostas vem a vida e muda todas as perguntas. Verissimo

4. O mais livre dos homens é aquele que consegue ser livre da própria escravidão. Fenélon

5. A insatisfação é principal motivadora do progresso. Thomas Edison

6. As pessoas têm medo de mudanças. Eu tenho  medo de que as coisas nunca mudem. Chico Buarque

7. Não existe um caminho para a paz a paz é o caminho. Gandhi

8. O caminho mais curto é sempre tentar mais uma vez. Thomas Edison

9. A liberdade não é um fim, mas uma consequência. Tolstoi

10. Por mais longa que seja a caminhada o mais importante é dar o primeiro passo. Vinicius de Moraes

11. Não é livre quem não obteve domínio sobre si. Pitágoras

12. A coragem é a primeira das qualidades humanas, porque é que garante as demais. Churchill

13. Seja a mudança que você quer ver no mundo. Dalai Lama

14. Uma vida sem desafios não vale a pena ser vivida. Sócrates

15. Pela liberdade, assim como pela honra, pode-se e deve-se arriscar a vida. Cervantes

16 Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas. Exupéry

17. Não haverá batalhas se a vida não passar por longas e silenciosas metamorfoses. Rubem Alves

18. Não é o que você faz, mas quanto amor você dedica no que faz é o que realmente importa. Madre T. de Calcutá

19. A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Chaplin

20. Os fins justificam os meios. Maquiavel

ESSA - tema de redação

A violência tem diversas  causas e modifica o comportamento humano?

ENEM e a redação - correção gramatical

Desvios considerados na correção do texto
- ausência de concordância em passiva sintética
- falta de concordância do verbo com o sujeito
- falta de concordância do adjetivo com o substantivo
- regência verbal ou nominal - falta da preposição ou uso indevido
- ausência do acento indicativo de crase ou seu uso inadequado
- problemas na estrutura sintática, frases sem conectivo ou subordinada sem a principal
- desvios  em palavras de grafia complexa
- separação do sujeito, verbo e objeto direto e indireto por  vírgula
- marcas da oralidade
- períodos incompletos, truncados que comprometem a compreensão
- graves problemas de pontuação
- presença de gíria
- cuidados com a estrutura: margens
- observar os  parágrafos, pois devem ter, no mínimo, dois pontos
- evitar o termo você, etc, o uso de parênteses
- observar o equilíbrio quanto ao número de linhas dos parágrafos
- erros, ratificá-los passando um leve risco por cima da palavra errada - pontuar e escrevê-la corretamente

Antenem - se redação do ENEM

Quais as razões para se atribuir nota zero a uma redação?

- fuga total ao tema
- não obediência à estrutura dissertativa-argumentativa
- texto com até sete linhas
- impropérios, desenhos ou outras formas propositais de anulação,
- desrespeito aos direitos humanos
- folha de redação em branco, mesmo que tenha sido escrita no rascunho
- letra ilegível
-  cópia dos textos motivadores