NO INICIO DO BLOG

4 de novembro de 2013

Plural dos substantivos


Estudos anteriores sobre a classe em questão parecem revelar-nos que ela se trata de uma particularidade linguística bastante complexa. Contudo, à medida que adentramos nessa vastidão de infindáveis características, percebemos quão importantes são as nossas descobertas, não é verdade?

Assim sendo, ocupemo-nos com mais uma delas. Desta vez, ocupar-nos-emos em analisar como se forma o plural de alguns substantivos simples, levando-se em consideração algumas peculiaridades que lhes são inerentes. Para tanto, observemos:

a) Os substantivos terminados em vogal, ditongo oral ou nasal (representados pela terminação “-ãe”) têm seu plural formado apenas pelo acréscimo da desinência “-s”. Exemplos:

rua – ruas
livro – livros
herói – heróis
chapéu – chapéus
mãe – mães

b) Aqueles terminados em “-m” troca-se esta por “n”, acrescentando o “s”.
Exemplos:

álbum – álbuns
jovem - jovens
som - sons

c) Quanto àqueles terminados em “-r” ou “-z”, acrescenta-se “-es” .
Exemplos:

catéter – catéteres
açúcar – açúcares
algoz – algozes
raiz – raízes
Observação importante: Os vocábulos representados por “júnior e sênior” têm sua forma pluralizada por intermédio do deslocamento da sílaba tônica.
Exemplos:
juniores
seniores

d) Quando pluralizados, os substantivos terminados em “-s” são acrescidos da terminação “-es”. No caso de paroxítonos ou proparoxítonos, apresentam-se invariáveis, demarcados somente por um determinante (um artigo, pronome, etc.).Exemplos:

gás – gases
mês – meses
o ônibus – vários ônibus
um lápis – alguns lápis

e) Os substantivos terminados em “-al”, “-el”, “-ol” e “-ul”, recebem o acréscimo da terminação “is” em detrimento à original.Exemplos:

varal –varais
anel – anéis
anzol – anzóis


f) Os terminados em “-il” têm seu plural formado pela troca do “l” pelo “s”. No caso dos paroxítonos, a formação se dá pelo acréscimo da terminação “-eis”. Exemplos:

frágil – frágeis
réptil – répteis
fuzil – fuzis
barril – barris

g) Aqueles terminados em “-n” pluralizam-se pelo acréscimo de “-s” ou “-es”. Exemplos:

hífen – hifens ou hífenes
h) Os substantivos terminados em “-x” são invariáveis, sendo, portanto, demarcados por algum determinante. Exemplos:

um clímax – vários clímax
o tórax – os tórax

Particularidades dignas de nota:
* Os substantivos diminutivos formam seu plural da seguinte maneira: retira-se o “s” e acrescenta-se o sufixo “-zinhos(as)”. Exemplos:

corações – coracõezinhos
pastéis – pasteizinhos

* Para os terminados em “r”, o plural se dá de duas maneiras: acrescenta-se um “s” ao diminutivo ou opta-se pelo mesmo processo referente à regra anterior. Exemplo:

colheres – colherzinhas ou colherezinhas
* Há alguns substantivos que somente se caracterizam pela sua forma pluralizada. Exemplos:

óculos – férias – núpcias – parabéns... 
Postar um comentário