NO INICIO DO BLOG

27 de novembro de 2013

Uso do se

  • Uso do se.
  • Pronome Apassivador.
O sujeito da oração é quem sofre a ação, a frase poderá ser transformada em voz passiva analítica.
Ex: Compraram-se os carros vermelhos.
Passando para voz passiva analítica:
Os carros vermelhos foram comprados.
  • Índice de Indeterminação do sujeito.
A partícula “se” serve para indeterminar o sujeito da oração. A frase não poderá passar para a voz passiva analítica. Para acontecer essa indeterminação o verbo deve aparecer sempre na 3ª pessoa do singular.
Ex: Necessita-se de roupas novas.
  • Pronome Reflexivo.
A ação reflete no próprio sujeito, pode ser trocado por: a si mesmo ou a si próprio.
Ex: O homem feriu-se com a faca.
Obs. O homem feriu a si mesmo com a faca.
  • Pronome Reflexivo Recíproco.
A ação praticada por um sujeito recai sobre outro e a si mesmo no mesmo instante. Pode ser trocado por: um ao outro ou uns aos outros.
Ex: João e Maria se olharam por um longo período.
  • Partícula Expletiva ou de Realce.
 A partícula se aparece geralmente com os verbos intransitivos apenas para realçar o enunciado.
Ex: Os homens se foram já há algum tempo.
  • Conjunção subordinativa Integrante.
“se” inicia a oração subordinada substantiva.
Ex: O pai sabe se o filho comeu a comida.
Obs. Oração subordinada substantiva objetiva direta.
  • Conjunção Subordinada da Condicional.
“se” inicia oração subordinada adverbial condicional.
Ex: Se o prédio não cair, voltarei a morar nele novamente.
Postar um comentário