NO INICIO DO BLOG

14 de janeiro de 2018

UFRGS - REDAÇÃO

A Prova de Redação do Vestibular deste ano apresentou aos candidatos o artigo “Pai da Pátria”, da escritora gaúcha Martha Medeiros. Os vestibulandos foram provocados a escrever uma redação dissertativa expondo seu ponto de vista a respeito das ideias da autora sobre o Brasil. A prova apresentou o seguinte enunciado: “Você deve se posicionar a respeito das ideias da autora sobre o Brasil: contestá-las parcial ou integralmente; aprová-las parcial ou integralmente.”
Em Pai da Pátria, Martha Medeiros traz vários recursos que a permitem formular o seu ponto de vista de maneira muito clara. Há metáforas, ironias, argumentos e exemplos, entre outros recursos, tudo a serviço das ideias defendidas pela autora. “Quem me dera ser crédula, confiante. Do tipo que admite estarmos em meio a uma crise medonha, mas que dela brotará um Estado maior, melhor. Já fui assim otimista, mas o tempo passou e me cobrou mais lucidez e coragem para encarar a realidade. Agora não me é mais dada a alternativa de embarcar num faz de conta, acreditar em devaneios: o fato é que sempre estivemos irreversivelmente lascados...”, escreve a autora. (texto completo)
Os candidatos foram convidados a considerar que o seu texto fosse lido pela autora, contendo, assim, uma opinião bem fundamentada, com argumentos que sustentassem o ponto de vista, para que a autora entendesse claramente o posicionamento adotado.
A redação deveria conter de 30 a 50 linhas, além do título. O texto será avaliado em duas modalidades – analítica e holística – por examinadores distintos, e cada um atribuirá escores independentes entre 0 e 10. Se os escores atribuídos pelos avaliadores tiverem um distanciamento maior ou igual a 2,5 pontos, será considerado que houve discrepância na avaliação da redação. Nesse caso, a redação será reavaliada por outro examinador, que irá ponderar sobre a propriedade das duas avaliações anteriores, equilibrar e/ou atribuir novo escore, para desfazer a discrepância e registrar os novos resultados.

Postar um comentário