NO INICIO DO BLOG

5 de outubro de 2014

Vamos treinar a produção textual

Certamente um dos fatos mais importantes deste ano está ocorrendo neste domingo. Hoje, nós brasileiros, iremos escolher nosso presidente, governadores, senadores e deputados para os próximos 4 anos.
Isso claro, você já sabe. Nosso artigo de hoje vem justamente dizer que, além da contribuição que dará com seu voto, você poderá aproveitar todo esse cenário para treinar seus argumentos para a prova do Enem.
Como? Escrevendo uma redação sobre o assunto. Mas antes de darmos mais detalhes dessa ideia, vale destacar dois pontos importantes:
  1. Não estamos nos posicionando, de maneira alguma, em defesa de qualquer candidato ou partido. Embora nossa equipe seja formada de pessoas com pensamentos diferentes, como portal de informação, somos totalmente neutros.
  2. A prova do Enem 2014 já está pronta. Consequentemente o tema da redação que aparecerá no dia 9 de novembro já foi escolhido. Dessa forma, esse artigo não está tentando prever o tema e sim sugerindo um treinamento para que você melhore sua escrita e seus argumentos numa produção textual.
Ressaltado esses dois pontos, vamos agora mostrar como seria nossa ideia para você desenvolver sua redação sobre as eleições.
Como sabe (ou deveria saber!), a maior arma dos cidadãos numa democracia é o voto. Entretanto, a propaganda política brasileira muitas vezes se torna superficial e até mesmo de baixa qualidade. Tanto é verdade que já estamos acostumados a ver acusações e até mesmo brincadeiras nas campanhas de vários candidatos. E por que isso ocorre? Simples! Porque funciona e muitos desses candidatos são eleitos.
Frente à essa constatação, uma coisa temos que assumir: precisamos melhorar nossa conscientização sobre a importância do voto. E é justamente essa problemática que pode fazer parte da sua redação.
Elabore um texto argumentativo-dissertativo mostrando sua opinião sobre a conscientização dos brasileiros nas urnas e proponha intervenções que visem a aumentá-la e assim melhorar nossas escolhas políticas
Postar um comentário