NO INICIO DO BLOG

12 de agosto de 2014

Como interpretar textos - parte II

A - Atenção ao ler o texto é fundamental.
  
B - Busque a resposta  no  texto. Não tente adivinhá-la.  “Chute” só em último caso.
  
C - Coesão: uma frase com erro de coesão pode tornar um contexto indecifrável. Contexto: é o conjunto de idéias que formam um texto ® o conteúdo. 
  
D - Deduzir: deduz- se somente através do que o texto informa.
  
E - Erros de Interpretação:
• Extrapolação ( viagem ): é proibido viajar. Não se pode permitir que o pensamento  voe.
• Redução:  síntese serve apenas para facilitar o entendimento do contexto e para fixar a idéia principal. Na hora de responder lê-se o texto novamente.
• Contradição: é proibido contradizer o autor. Só se contradiz se solicitado.
  
F – Figuras de linguagem: conhecê-las bem ajudam a compreender o texto e, até, as questões.
  
G – Gramática: é a  “alma” do texto. Sem ela, não haverá texto interpretável. Portanto, estude-a bastante.
  
H - História da Literatura: reconhecer as escolas e os gêneros literários é fundamental. Revise seus apontamentos de literatura.
  
I –  Interpretação: o ato de interpretar tem primeiro e principal objetivo a identificação da idéia principal. • Intertexto: são as citações  que complementam, ou reforçam, o enfoque do autor .
  
J –  Jamais responda “de cabeça”. Volte sempre ao texto. 
  
L –  Localizar-se no contexto permite que o candidato DESCUBRA a resposta.
  
M –  Mensagem: às vezes, a mensagem não é explícita, mas o contexto informa qual a intenção do autor.

N
 – Nexos: são importantíssimos na coesão. Estude os pronomes relativos e as conjunções.
  
O – Observação: se você não é bom observador, comece a praticar HOJE, pois essa capacidade está intimamente ligada à atenção.   OBSERVAÇÃO = ATENÇÃO = BOA INTERPRETAÇÃO. 
  
P – Parafrasear: é dizer o mesmo que está no texto com outras palavras. É o mais conhecido “pega – ratão“ das provas.
  
Q – Questões de alternativas ( de “a” a “e” ): devem ser todas lidas. Nunca se convença de que a resposta é a letra “a” . Duvide e leia até a letra “e”, pois a resposta correta pode estar aqui.
  
R – Roteiro de Interpretação  
  
 Na hora de interpretar um texto, alguns cuidados são necessários:
  
a) ler atentamente todo o texto, procurando focalizar sua idéia central;
b) interpretar as palavras desconhecidas através do contexto;
c) reconhecer os argumentos  que dão sustentação a idéia central;
d) identificar as objeções à idéia central;
e) sublinhar os exemplos que foram empregados como ilustração da idéia central; 
f) antes de responder as questões, ler mais de uma vez todo o texto, fazendo o mesmo com as questões e as alternativas; 
g) a cada questão, voltar ao texto, não responder “de cabeça”;
h) se preferir, faça anotações à margem ou esquematize o texto;
i) se o enunciado pedir a idéia principal, ou tema, estará situada na introdução, na conclusão, ou no título;
j) se o enunciado pedir a argumentação, esta estará localizada, normalmente, no corpo do texto.
  
S – Semântica: é a parte da gramática que estuda o significado das palavras. É bom estudar: homônimos e parônimos, denotação e conotação, polissemia, sinônimos e antônimos. Não esqueça que a mudança de um “i “ para “e” pode mudar o significado da palavra e do contexto.
         
IMINENTE - EMINENTE
  
T –  Texto:  basicamente, é um conjunto de IDÉIAS (Assunto) ORGANIZADAS (Estrutura). (INTRODUÇÃO-ARGUMENTAÇÃO-CONCLUSÃO)
  
U –  Uma vez, contaram a você que existem a ótica do escritor e a ótica do leitor. É MENTIRA! Você deve responder às questões de acordo com o escritor.
  
V –  Vícios: esses “errinhos” do cotidiano atrapalham muito na interpretação. Não deixe que eles interfiram no seu conhecimento.
  
X –  Xerocar os conteúdos, isto é, decorá-los não é o suficiente: é necessário raciocinar.
  
Z –  Zebra não existe: o que existe é a falta de informação. Portanto, informe-se!
Postar um comentário