NO INICIO DO BLOG

22 de dezembro de 2014

UFRGS adquire prédio para escola de enfermagem

UFRGS adquire prédio para Escola de Enfermagem


Compra foi selada nesta manhã – Foto: Gustavo Diehl/ UFRGS

A Escola de Enfermagem contará, já a partir do próximo semestre, com a área do prédio localizado na Av. Princesa Isabel, nº 615, Bairro Santana, para desenvolver suas atividades acadêmicas. Nesta manhã, foi finalizado o processo de compra do edifício com 1.295,64 m2metros de área útil, ao custo total de R$ 4,8 milhões, adquirido com recursos próprios arrecadados pela UFRGS. O prédio representa um acréscimo de quase 70% no espaço físico disponível para a Escola de Enfermagem, que atualmente conta com 1.927 m2.
A diretora da Escola Eva Neri Rubim Pedro falou que a expectativa na Unidade era muito grande em relação à posse desse prédio e que será destinado prioritariamente ao ensino em saúde. “Em nome de toda a comunidade, nos sentimos presentados e vamos retribuir com a qualidade do ensino”, afirmou a diretora. Segundo o reitor Carlos Alexandre Netto, a ampliação do espaço físico materializada nesta manhã responde à expansão da oferta de vagas realizada pela UFRGS nos últimos anos.
Nos últimos anos, a Escola de Enfermagem, além de ampliar a oferta do seu tradicional curso de Enfermagem de 94 em 2008 para 104 a partir de 2009, passou a oferecer 60 vagas anuais para o curso de Análise de Políticas e Sistema de Saúde (Saúde Coletiva). Em nível de pós-graduação, houve a criação de um mestrado e um doutorado, e a manutenção da oferta de especializações. O crescimento tornou pequeno o prédio 21103, sua sede tradicional, localizada na Rua São Manoel, 963, para uma comunidade de mais de 1.100 pessoas. Havia, inclusive, dificuldade de colocar em operação materiais novos no laboratório de ensino, em função da falta de espaço.
O novo endereço, que fica a cerca de mil metros da sede, será entregue à UFRGS no dia 15 de janeiro, de acordo com os termos de compra. O local passará por pequenas adaptações, pintura e receberá mobiliário para, já em março de 2015, receber, preferencialmente, atividades de ensino diurnas. A ocupação completa envolverá laboratórios e núcleos de pesquisa e também incluirá atividades noturnas.
Postar um comentário