NO INICIO DO BLOG

19 de dezembro de 2014

UFRGS - última análise antes do vestibular.

A última atualização

Como o ano que chega ao fim pode cair no vestibular da UFRGS de 2015

A pouco mais de duas semanas das provas, confira alguns fatos que foram assunto em 2014 e podem aparecer nas questões das provas de verão


18/12/2014 | 05h31
Como o ano que chega ao fim pode cair no vestibular da UFRGS de 2015 ARIS MESSINIS/AFP
Meninos curdos sírios andar em um campo de refugiados na cidade de Suruc , na província de Sanliurfa, em 5 de novembroFoto: ARIS MESSINIS / AFP
As atualidades que aparecerem na prova da UFRGS já terão deixado sites, jornais, rádios e revistas há alguns meses. Mas não é por isso que deixam de ser importantes. Aluno preparado é, também, aluno bem-informado. Não basta saber o que aconteceu: é preciso relacionar os acontecimentos com seus desencadeadores e ser capaz de fazer ligações históricas com a situação atual.
Até por isso as atualidades ficam bem divididas entre as provas de história e geografia. Um mesmo tema pode surgir em uma questão sobre seu contexto atual ou como pergunta sobre sua origem ou passado.
— É importante lembrar do que foi notícia nos últimos meses para não errar uma pergunta fácil na hora da prova — reflete Saul Chervenski, professor de geografia do Unificado.

A importância das atualidades que podem cair na prova está também na sua relevância para um Estado ou nação. Na prova do ano passado, foi o caso do leilão da exploração de petróleo no campo de Libra, da contaminação na usina nuclear de Fukushima, das fraudes no leite — que voltaram a aparecer no noticiário em 2014 —, entre outras, mostrando a grande variedade de assuntos que podem ser cobrados.
— Questões sobre os últimos acontecimentos ocorridos no Brasil, envolvendo petróleo e a nova conjuntura econômica do Nordeste, por exemplo, também apareceram e privilegiaram os alunos que estiveram atentos às notícias — define Alexandre Rosa, professor do Anglo.


No vestibular 2015, efemérides como o centenário da I Guerra Mundial e os 50 anos do golpe militar no Brasil podem cair, mas a aposta dos professores recai mais em temas com impacto atual do que em aniversários (confira abaixo). O ideal é ter acompanhado o desenrolar dessas questões ao longo do ano, mas nas poucas semanas que faltam até a prova ainda dá tempo de revisar.
Seis temas para prestar atenção 
1. Combates na UcrâniaHistoricamente na órbita de gravitação da Rússia, a Ucrânia passou por referendos que mudaram o equilíbrio geopolítico da região. Dividida entre União Europeia e Rússia, assediada pelos Estados Unidos, a Ucrânia traz à tona temas da Guerra Fria, do imperialismo e de geopolítica aplicados à atualidade.
2. Conflitos na Faixa de Gaza e na SíriaOs renovados combates entre Israel e Palestina, bem como a guerra civil síria que já dura mais de três anos, são temas fundamentais do Oriente Médio, com diversas abordagens possíveis, desde sociais até culturais e políticas.
3. Epidemia do ebolaO fantasma da febre hemorrágica que tomou conta do oeste da África e passou a ameaçar outros continentes pode ser cobrada em aspectos demográficos, sociais e econômicos dos países envolvidos.
4. Golpe militar de 1964 e Comissão da VerdadeA ditadura estabelecida em 1º de abril de 1964 desencadeou alterações na vida social e política dos brasileiros, com reflexos inclusive atuais. Na semana passada, a Comissão Nacional da Verdade listou 434 nomes de vítimas na ditadura.
5. 20 anos do Plano RealForam oito trocas de sistema econômico no Brasil até a chegada do Plano Real, em 1º de julho de 1994. Em época de inflação alta, a UFRGS pode mencionar a data redonda em alguma questão sobre estabilidade econômica, por exemplo.
6. Crise hídricaAinda que restrita a São Paulo e outras cidades do Sudeste, a crise no abastecimento pode ser um dos temas abordados — e sob diferentes perspectivas. Em geografia, pode envolver ciclo de chuvas, desmatamento, fenômenos climáticos.
Postar um comentário