NO INICIO DO BLOG

15 de março de 2018

TEMA DE REDAÇÃO

A  partir da leitura dos textos motivadores, e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija uma redação sobre violência urbana. Vale lembrar que o texto deve ser dissertativo e argumentativo e de acordo com a norma padrão da língua portuguesa.
Além disso, apresentando uma proposta de intervenção que respeite os direitos humanos, selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para a defesa de seu ponto de vista.

Textos sugeridos para a produção da redação sobre violência urbana

Para embasar o seu texto, sinta-se à vontade para ler e reler os textos abaixo como se estivesse, de fato, fazendo uma redação do ENEM ou de concursos.

Texto I

A violência urbana também consiste em um tipo de violação da lei penal. Consiste na prática de crimes diversos contra pessoas (assassinatos, roubos e sequestros), e contra o patrimônio público, influenciando de forma negativa o convívio entre as pessoas e a qualidade de vida. Esse tipo de violência manifesta-se particularmente nas grandes cidades.

Texto II

Guerra nas ruas
Texto III
Um homem morreu após ser baleado na Estação Uruguaiana do Metrô, no Centro do Rio, no início da tarde desta sexta-feira (10). Segundo a polícia, ele foi vítima de latrocínio – roubo seguido de morte. Depois de ferido, foi socorrido por funcionários do metrô e guardas municipais. A vítima foi identificada como Alexandre O., de 46 anos. Ele teria levado três tiros. O outro usuário, que ficou ferido na perna, é Diogo P. Muinhos, de 34 anos.
Segundo testemunhas, por volta das 12h57, a vítima foi abordada por três assaltantes. Houve pânico e correria. Depois dos tiros, os criminosos fugiram com a bolsa da vítima. A estação Uruguaiana é um dos lugares mais movimentados do Centro do Rio. Até as 14h30, ninguém havia sido preso.
Pessoas que trabalham na região afirmam que a insegurança é constante. “Tem assalto aqui todo dia”, disse um ambulante que preferiu não se identificar. Vilma Ferreira, que tem uma barraca de biscoitos no local, afirma que nos três anos em que trabalha na região nunca viu algo tão violento, mas que os casos de assaltos são constantes.
Texto IV
Desde o dia 19 de maio, duas pessoas morreram assassinadas a facadas durante um assalto no Rio. Na tarde de quarta-feira (17), Gustavo Alves, de 35 anos, foi morto em Del Castilho, Subúrbio do Rio, durante uma tentativa de assalto. Segundo parentes e policiais da Divisão de Homicídios da Capital (DH), apenas um celular e R$ 20 foram roubados. O rapaz trabalhava como repositor de um supermercado e foi morto perto de uma passarela da Linha Amarela.
Outra pessoa morta a facadas no Rio foi o médico Jaime Gold, de 56 anos. Ele foi atacado noite da terça (19) quando andava de bicicleta na Lagoa Rodrigo de Freitas, ponto turístico da Zona Sul do Rio, e morreu.
Postar um comentário