No inicio do blog

17 de julho de 2016

7 ERROS NA REDAÇÃO


Verbo Haver

1) "Há dois anos atrás"/"A dois anos atrás" => a forma correta é "há dois anos", ou seja: "há + tempo decorrido". Não podemos usar o "atrás", pois o uso do verbo "haver" (há) já indica que o tempo considerado já se passou. Logo, usar a palavra"atrás" torna a expressão redundante. 

2) "Houveram muitos problemas" => a forma correta é "houve muitos problemas". Quando o verbo "haver" tiver o mesmo sentido que tempo decorrido ou de "existir" então ele será invariável, ou seja: ele não será flexionado no plural.

3) "Isso não tem nada haver com o Governo" => a forma correta é "isso não tem nada a ver com o Governo". De modo semelhante, devemos dizer "tudo a ver" ao invés de "tudo haver".

Concordância

4) "Fazem dez anos que isso aconteceu" => a forma correta é "faz dez anos que isso aconteceu". É o mesmo caso do tópico anterior: o verbo "fazer" é invariável quando tiver o mesmo sentido que "tempo decorrido".

5) "Bastaria três anos" => a forma correta é "bastariam três anos". A concordância com os verbos "existir", "bastar", "restar", "sobrar" e "faltar" admite o plural. Outro exemplo comum: "Dado os acordos entre os países da Europa, o problema foi resolvido". A forma correta é "dados os acordos entre os países da Europa, o problema foi resolvido".

6) "Causou-lhe um grande problema as mentiras divulgadas na imprensa" => a forma correta é "causaram-lhe um grande problema as mentiras divulgadas na imprensa". Mais uma vez, a inversão dos termos da oração acabaram nos confundindo. Colocando na ordem original, temos: "as mentiras divulgadas na imprensa causaram-lhe um grande problema". Portanto, sempre que você inverter a ordem original dos termos de uma oração, revise a concordância dos verbos com seus sujeitos.

6) "Foi iniciada as obras da represa" => a forma correta é "foram inciadas as obras da represa". É fácil cometer erros de concordância quando o verbo aparece antes do sujeito.

7) "A situação dos países podem mudar" => a forma correta é "a situação dos países pode mudar". A proximidade com palavras no plural também pode ajudar a ocorrência de erros de concordância. Jamais se esqueça: quando for conjugar um verbo, veja quem é o sujeito e observe a concordância adequada.

8) "O ministro Joaquim Barbosa foi um dos que negou os recursos" => a forma correta é "o ministro Joaquim Barbosa foi um dos que negaram os recursos". A concordância com a expressão "um dos que" sempre admite o plural. 

Caso queira compreender melhor outros detalhes da Concordância, um assunto importantíssimo para a redação, leia o artigo do Blog do Gramaticando clicando aqui.

Preposição

9) "Esse é o momento dela agir no Governo" => a forma correta é "esse é o momento de ela gir no Governo". A expressão sublinhada (de ela) se trata da aproximação de uma preposição (de) com um pronome (ela), porém nesse caso não podemos juntá-los. A palavra "dela" é um pronome possessivo (ex: isso é dela). Não podemos considerá-lo como o encontro de uma preposição com um pronome. Isso ocorre tanto no singular quanto no plural (e também no feminino ou no masculino). Ex: "Esse é o momento de eles agirem", "esse é o momento de ele agir".

10) "Nesse ano, o Governo finalmente irá destinar os recursos para o Ministério da Saúde" => a forma correta é "neste ano, o Governo finalmente irá destinar os recursos para o Ministério da Saúde", já que estamos nos referindo ao ano atual. Para compreender melhor as diferenças entre o uso das palavras "esse", "este", "nesse" e "neste" você precisa estudar os pronomes. O Blog do Gramaticando pode explicá-los rapidamente para você. Clique aqui e leia as explicações.

11) "Os candidatos à presidente devem esclarecer seus projetos de governo" => a forma correta é "os candidatos a presidente" (sem crase). A crase nada mais é do que a fusão de uma preposição com um artigo, sendo que os dois, por coincidência, são iguais (são a letra "a"). Veja mais explicações clicando aqui e compreenda melhor quando você deve usar a crase ou não.

Pronome

12) "O Governo soube que os grevistas machucaram-se durante o protesto" => a forma correta é "o Governo soube que os grevistas se machucaram durante o protesto". Isso ocorre porque a palavra "que" puxa o pronome para perto dele: é um caso de próclise. Para compreender melhor esse assunto, você precisa estudar Colocação Pronominal (ênclise, mesóclise e próclise). Você pode ler o artigo do Blog do Gramaticando, clicando aqui.


13) "Ao meu ver" => a forma correta é "a meu ver". Porém, na redação nós devemos ser impessoais. Portanto, isso significa que não podemos empregar os verbos na primeira pessoa do singular (eu) e devemos ficar longe de expressões do tipo "na minha opinião", "eu acho que", "eu considero que",
Postar um comentário