NO INICIO DO BLOG

6 de julho de 2016

INTERPRETANDO CHARGES - ENEM

Quem vai prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já deve ter percebido, através da análise das provas anteriores ou de simulados, que as charges são uma característica marcante principalmente no caderno de Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias.
A charge utiliza linguagem não-verbal para expressar uma ideia de maneira humorística. Às vezes, a figura também é acompanhada de texto. Para interpretá-la, é necessário conhecimento de mundo e senso crítico. Geralmente, a charge é vinculada à imprensa sendo utilizada para realizar críticas político-sociais.
Antes de ver as dicas de interpretação, atente-se para essa regra geral:
Mantenha-se atualizado!
O tema abordado na charge pode estar ligado a um acontecimento de um período específico, o que mostra a importância de se manter informado quanto as atualidades do ano para ter conhecimentos prévios que te sirvam como base para descobrir qual fato ocorrido está sendo criticado na charge.
Se manter atualizado e ler bastante são regras da vida do vestibulando e úteis para todas as partes da prova, não é mesmo? Se você já pratica isso, veja agora as dicas específicas para analisar as charges.
1. Questione a charge
Para fazer uma leitura crítica da charge, é importante levantar perguntas como:
Qual o tema da charge?
Conheço o cenário ou as pessoas retratadas?
Pode haver ambiguidade, ou seja, mais de uma maneira de interpretar o desenho ou o texto?
2. Procure detalhes
Não há nada de excessivo na charge! Todo o conjunto é importante para entender a crítica do autor. Por isso, fragmente sua análise procurando detalhes que te sirvam como pista para responder a questão. Lembre, também, de se atentar à fonte para descobrir o local e a data de publicação.
3. Entenda o objetivo da charge
Pense nas questões sociais, políticas, culturais e ideológicas que envolvem o contexto da charge. Por que ela foi feita? Qual o público-alvo? Qual o objetivo do autor? Relacione, também, a imagem e o texto da charge. Ao fazer isso, você a aproxima de seu significado.
4. Relacione a charge com o enunciado da questão
Fazer uma leitura atenta de todo o enunciado e das alternativas da questão pode ser a melhor maneira de encontrar a pista final que fecha sua linha de raciocínio. Ao analisar a própria questão na qual a charge está inserida, você fica mais próximo de entender qual a mensagem transmitida.
Agora, que tal colocar em prática essas dicas? Veja no exemplo abaixo uma questão que já apareceu no Enem, seguida da resolução da professora Margarida.
Questão 96 – Enem 2012 – Caderno Amarelo
O efeito de sentido da charge é provocado pela combinação de informações visuais e recursos linguísticos. No contexto da ilustração, a frase proferida recorre à
a) polissemia, ou seja, aos múltiplos sentidos da expressão “rede social” para transmitir a ideia que pretende veicular.
b) ironia para conferir um novo significado ao termo “outra coisa”.
c) homonímia para opor, a partir do advérbio de lugar, o espaço da população pobre e o espaço da população rica.
d) personificação para opor o mundo real pobre ao mundo virtual rico.
e) antonímia para comparar a rede mundial de computadores com a rede caseira de descanso da família.
RESOLUÇÃO E COMENTÁRIOS
Alternativa A
A construção do humor se dá a partir da polissemia (característica de algumas palavras, que apresentam diferentes significações, em contextos diversos) da expressão “rede social”, que no âmbito da internet refere-se ao entrelaçamento de informações e relações no espaço virtual e o objeto ‘rede’, artefato que serve para dormir e na charge é ‘social’ pois é compartilhado com toda a família ao mesmo tempo.
Percebeu como nossas dicam deixaram a questão mais fácil? Então aproveite e tente resolver outras questões do Enem que envolvam charges.
Postar um comentário