NO INICIO DO BLOG

29 de maio de 2016

Interessante - vocabulário


Não são poucas as vezes em que, diante do balcão de frios do supermercado ou da padaria, presenciamos este impasse: o cliente pede duzentos gramas e o balconista, só para confirmar, pergunta se são duzentas gramas ou vice-versa. E ambos têm certeza de que estão falando corretamente e ajudando o outro a acertar…
Isso ocorre porque o substantivo grama existe nos dois gêneros, porém com significados diferentes. No feminino, significa ‘relva’ (aquele capinzinho dos campos de futebol hehe) e veio do Latim. Já a forma masculina é aunidade de medida (de massa e não de peso – não vamos chatear os professores de Física) e chegou ao Português, vinda do Grego. Coincidentemente, ficaram com a mesma aparência no nosso idioma, daí a grande confusão no uso.
Tal duplicidade de gênero e de sentido não ocorre apenas com esse termo. O substantivo moral também pode ter dois sentidos e dois gêneros: no masculino (o moral) tem a ver com o estado de espírito, sinônimo de “ânimo” e no feminino (a moral) é o “conjunto dos princípios e valores morais de conduta do homem”, os “bons costumes”, “o conjunto de regras e princípios que regem determinado grupo”. Também pode ser usada na expressão “a moral da história”, o ensinamento apresentado no final das fábulas.
Veja outros exemplos:
o caixa = o funcionário
a caixa = o objeto
o capital = dinheiro
a capital = sede de governo
o guarda = o soldado
a guarda = vigilância, corporação
o guia = quem conduz outro, cicerone
a guia = documento, formulário; meio-fio
o banana = o molenga
a banana = a fruta
o cabeça = líder
a cabeça = parte de corpo
Essa mudança de sentido também pode ocorrer a partir da flexão de número. Na forma singular o termo apresenta um significado e no plural, outro significado diferente, como estes substantivos:
bem: virtude
bens: propriedade
cobre: metal
cobres: dinheiro
copa: ramagem de árvore
copas: naipe de cartas do baralho
costa: litoral
costas: dorso, lombo
haver: crédito
haveres: bens
liberdade: livre escolha
liberdades: regalias
ouro: metal
ouros: naipe de cartas do baralho
vencimento: fim de contrato  
vencimentos: salários
E existem ainda alguns substantivos que só se empregam no plural:
os afazeres
as alvíssaras
as algemas
os anais
os arredores
as calças
as cócegas
os confins
as fezes
as finanças
as nádegas
as núpcias
as olheiras
as palmas
os parabéns
os pêsames
as trevas
as vísceras
os víveres
Ah! Recomendação importante: se você, leitor, ignorar o significado de alguma das palavras acima, lembre-se de consultar o dicionário para ampliar seu repertório vocabular!
Conhecer as características de tais palavras não é apenas uma questão de conhecimentos gerais, mas é fundamental também para estabelecermos corretamente a concordância nominal e verbal.
Postar um comentário