NO INICIO DO BLOG

26 de junho de 2016

Redação do ENEM

6 perguntas e respostas sobre a redação no vestibular e Enem


A redação precisa sempre ter título? Usar clichês pode fazer perder pontos? É permitido fazer trocadilhos? Na hora de fazer a prova de redação do vestibular ou Enem, sempre rolam algumas dúvidas. Selecionamos as perguntas mais frequentes enviadas pelos nossos leitores e pedimos para os professores do cursinho Oficina do Estudante responderem. Se a sua não foi respondida, mande para a gente nos comentários!
Getty Images
– A redação precisa sempre ter título?
Em geral, o título só é obrigatório se for pedido nas instruções da proposta da prova de redação. Caso contrário, ele é opcional – regra que se aplica principalmente à dissertação. Contudo, se a prova de redação trouxer gêneros variados, como a prova da Unicamp, o título poderá ser obrigatório. Isso acontece se o título fizer parte da configuração do gênero pedido pela prova. Por exemplo, se uma notícia for pedida, o texto produzido deverá ter um título, pois este faz parte da configuração (características) do gênero notícia. É importante que o aluno tenha noção dos gêneros que têm como característica intrínseca o título – conhecimento que ele adquire com suas experiências de leitura.
– Posso usar trocadilhos e piadinhas no meu texto? O que não pode ter de jeito nenhum?
A questão dos trocadilhos é muito delicada e o uso deve ser cauteloso. Se houver o uso deste recurso, é preciso que seja bem articulado e esteja em sintonia com a estrutura geral do texto e com a proposta de redação. O trocadilho, mal empregado, pode prejudicar o texto, gerando expressões/parágrafos plurissignificantes (com mais de um significado), os quais podem prejudicar a interpretação e a avaliação da redação. Assim como é preciso ter cuidado com o uso de trocadilhos, também é preciso muita atenção ao uso de ditados populares, frases prontas e ironias que podem trazer sentidos não desejados pelo autor.
– Clichês me fazem perder pontos na nota?
O uso de clichês, na maioria absoluta dos casos, leva à perda de pontos pelo candidato. Clichê (também chamado de chavão ou lugar comum) corresponde a uma expressão desgastada e previsível, justamente pelo uso em larga escala. Repetir algo que todo mundo conhece e usa exaustivamente demonstra falta de originalidade e autoria ao escrever.
– O que uma dissertação precisa ter?
Dissertação é um tipo de texto de natureza reflexiva que consiste na ordenação de ideias, na proposição de argumentos e na discussão. Dissertar é discutir, questionar, expressar um ponto de vista. É essencial, nesse tipo de texto, que haja o desenvolvimento de raciocínios e argumentos que fundamentem as posições apresentadas.
– Falar sobre o tema proposto, mas não escolher uma das alternativas apresentadas para defender, como pedem algumas redações, faz um texto ser desclassificado?
Considerando um tipo de texto que necessita de um posicionamento (um artigo de opinião, por exemplo), não assumir uma posição pode levar à nota zero em gênero textual e à consequente anulação da redação. Já em uma dissertação cuja proposta não comporte o pedido para um posicionamento, o candidato não precisa necessariamente chegar a uma conclusão específica – mas é preciso que haja discussão, argumentação e reflexão das questões relacionadas ao tema e à coletânea de textos apresentada.
– No caso das redações do Enem, se o estudante não colocar uma proposta de solução do problema, ele perde pontos? Essa proposta pode aparecer na conclusão do texto ou é melhor apresentá-la desde o começo?
Não colocar a proposta de solução do problema na redação do ENEM fará com que o estudante perca 200 pontos na hora da correção. Mas atenção: proposta de solução não é sinônimo de conclusão; ou seja: não precisa ser apresentada apenas na parte final da redação. Um texto bom, segundo a proposta geral do ENEM, é aquele que, além de deixar clara a proposta de solução para o problema apresentado, integra a mesma à argumentação geral do texto. Assim, a proposta pode ser apresentada em conjunto com a exposição sobre o tema, de maneira integrada e articulada.
Postar um comentário