No inicio do blog

28 de agosto de 2016

ESCREVER LEGAL SÓ ESCREVENDO





A redação pode mudar a vida de um vestibulando: ela é capaz de aprovar ou reprovar um estudante com uma palavra bem colocada ou com um erro de ortografia.

As exigências e os critérios de correção da UFRGS e do Enem são diferentes, e prestar atenção nesses detalhes pode fazer muita diferença.

A redação tem peso três no vestibular da UFRGS, e a nota máxima é de 25 pontos.


 No Enem, a prova também tem um peso relevante – 1000 pontos.

 Apesar de apresentarem diferenças, ambas exigem do aluno muita leitura de obras e de jornais e  revistas e uma atenção a tudo o que está se desenrolando no mundo. O professor de literatura Pedro Gonzaga, do  Grupo Unificado, explica que, para a redação, o aluno deve buscar uma linguagem coloquial e é fundamental conhecer aqueles autores que deram ao português escrito uma forma brasileira, entre eles Machado de Assis, Carlos Drummond de Andrade, Rubem Fonseca e Luís Fernando Verissimo.



UFRGS

  1. Determina o caminho da abordagem. As exigências da banca estão explícitas, em um roteiro que deve ser seguido.
  2. Se apresenta uma tabela, diz que os dados devem ser usados obrigatoriamente. A tabela é para ver se o aluno sabe fazer relações. Tem de saber jogar o dado na redação com aplicações possíveis.
  3. A resolução do problema não necessariamente é apresentada no último parágrafo. Ela pode ser desenvolvida a cada parágrafo.
  4. Permite sustentar as suas teses com exemplos e formas concretas de que são possíveis.
  5. Mostra mais clareza nos quesitos para correção dos
    aspectos ortográficos. Repetir palavras faz perder pontos.
  6. Permite passagens narrativas.
  7. A interpretação de texto  checa se o aluno entende o que lê.

Enem

  1. O tema é mais amplo. Um desenvolvimento que responda ao tema central é válido.
  2. A proposta costuma ser abstrata, voltada para questões sociais.
  3. Prestar atenção em propagandas do governo e refletir sobre elas pode ajudar a sustentar a questão.
  4. A análise da ortografia, apesar de ser cobrada, não tem critérios tão definidos.
  5. Usa critérios genéricos de avaliação, como “não articula as partes do texto”, “articula razoavelmente as partes do texto”.
  6. Exige um texto simples e correto.
  7. É difícil ter fuga ao tema, por este ser muito amplo e permissivo.
  8. O título eventualmente é cobrado, mas não é essencial.

Últimos temas

 UFRGS

Ano: 1985
Tema: Leituras de Literatura Brasileira
Proposta: Identificar a obra e autor, os motivos pelos quais a leitura foi significativa e a significação pessoal que ela teve pra você.

Ano: 1986
Tema: Gíria/Linguagem
Proposta: A redação que você vai escrever deverá abordar uma palavra ou expressão de gíria.

Ano:1987
Tema:Atitude
Proposta:Sua redação terá como tema,exatamente,uma reflexão sobre uma atitude tomada.

Ano:1988
Tema:Atitude
Proposta:O tema da sua redação tomará por base esta pequena história[...] Um certo aluno precisava de muita nota. Mais que isso, necessitava concluir naquele ano o 2º grau, pois disso dependia a obtenção de algo muito desejado por ele. Entretanto, por um motivo que considerou sério, não estudou o suficiente para a prova daquela segunda-feira.
 Chegou o dia, afinal. O aluno dirigiu-se à sala, cumprimentou o professor, sentou-se e preparou seu material. Entre as folhas recebidas, colocou a "cola", que havia preparado anteriormente. O professor percebeu tudo[...]. Essa história, relatada apenas em suas linhas gerais, é o ponto de partida para a sua dissertação, que deverá conter uma reflexão sobre a situação apresentada, apreciando e discutindo as atitudes dos personagens, os motivos que as determinam e os critérios de valor utilizados por eles.

Ano:1989
Tema:Experiência
Proposta:Sua redação partirá de uma hipótese: suponha que a Universidade,constatando que um número relativamente alto de alunos troca de curso devido ao desconhecimento da realidade do curso escolhido,tenha deliberado oferecer a todos os alunos aprovados neste vestibular de agora a oportunidade de viverem uma experiência de um ano - antes de começarem seus estudos regulares - ao longo do qual eles mesmos decidiram o que fazer(estágios,viagens,estudos específicos,vivências,etc.), segundo seus interesse pessoal e de acordo com o curso e a profissão escolhidos.

Ano:1990
Tema:Transformações
Proposta:Que revolução estamos vivendo? Que transformações estão acontecendo, das quais talvez nem todos nós estejamos nos dando conta?[...]É para responder a essa pergunta que você fará sua redação. Escolha uma mudança significativa que você percebe estar ocorrendo(em qualquer área:nas ciências,nas artes,nos esportes,nos costumes,nas instituições sociais,etc.) e escreva sobre ela:em que ela consiste,quais suas causas,suas manifestações no cotidiano,qual o grau de consciência que as pessoas têm dela e que modificações possivelmente ela trará no futuro.

Ano:1991
Tema:Música
Proposta:A significação especial que certas músicas têm para nós.

Ano:1992
Tema:Viagem
Proposta:As oportunidades de aprendizagem que viajar proporciona.

Ano:1993
Tema:Diferença e exclusão
Proposta:A maneira como os grupos humanos lidam com a diferença e com a exclusão.

Ano:1994
Tema:Inclusão
Proposta:Os critérios de inclusão em um determinado grupo e as razões pelas quais você não quer fazer parte dele.Identifique um grupo humano do qual você não quer fazer parte, defina suas características,comentando-as,e exponha por que você não quer integrar esse grupo.

Ano:1995
Tema:Dificuldade de comunicação
Proposta:Dificuldades de comunicação e estratégias para superá-las.Identifique um ou mais momentos em que você teve dificuldades em se comunicar com alguém,explique as razões para tais dificuldade e discuta o desfecho do episódio.

Ano:1996
Tema:Solidão
Proposta:A solidão. Procure caracterizar esse sentimento e identifique um episódio ou um momento na sua vida em que você tenha se sentido solitário.Discuta as causas e consequências dessa experiência,buscando avaliar o papel que ela exerceu na formação de sua personalidade.

Ano:1997
Tema:Vestibular
Proposta:Que formulações deve haver no Concurso Vestibular da UFRGS?

Ano:1998
Tema:Crítica
Proposta:A crítica positiva ou negativa,e seus efeitos no comportamento do indivíduo.

Ano:1999
Tema:Competição
Proposta:A competição como fator de organização da sociedade,suas virtudes e seus efeitos negativos.

Ano:2000
Tema:Ética
Proposta:É possível relativizar um principio ético em nome de um bem maior?

Ano:2001
Tema:Verdade
Proposta:O que você prefere: a verdade que incomoda ou a ilusão que reconforta?

Ano:2002
Tema:Ser homem e ser mulher
Proposta:O que significa ser homem e ser mulher em seu mundo e para você.

Ano:2003
Tema:Amor
Proposta:Pode o amor servir de justificativa para qualquer atitude tomada em nome dele?

Ano:2004
Tema:Esperança
Proposta:Nos dias de hoje,ter esperança é lutar pela concretização de projetos pessoais,ou significa alimentar utopias?

Ano:2005
Tema:Transgressão
Proposta:A transgressão faz parte das ações humanas,ou ela pode ser entendida como violação às normas?

Ano:2006
Tema:Talento
Proposta:Basta ter talento para conquistar um lugar no mundo?

Ano:2007
Tema:Razão e emoção
Proposta:O que é mais importante pra você: vivenciar situações racionalmente previsíveis ou vivenciar outras que o surpreendam e despertem sua emoção?

Ano:2008
Tema:Tipificação da brasilidade
Proposta:Considerando que o brasileiro pode ser caracterizado por diferentes traços de personalidade e de comportamento e que estes podem ser representados em inúmeras histórias individuais, - escolha uma ou mais personagens da Literatura Brasileira que você julgue representativas da brasilidade; - determine como e por que elas representam este ou aquele traço de um brasileiro típico;e - redija uma redação,de caráter dissertativo,justificando suas escolha e defendendo seu ponto de vista.

Ano:2009
Tema:Questões Econômicas e Sociais no Rio Grande do Sul
Proposta:A proposta pressupõe conhecimentos sobre os parâmetros de qualidade de vida em nosso Estado, exigindo, assim, do candidato informações prévias ligadas à aprendizagem a fim de contextualizá-las. Isso demonstra que o vestibulando deveria apresentar conhecimentos interdisciplinares no texto.

Ano:2010
Tema:Incivilidades e Infrações
Proposta:Incivilidades que as pessoas cometem cotidianamente,como por exemplo,a ocupação de assentos reservados a portadores de necessidades especiais,grávidas e idosos.Escolha dois ou mais assuntos e redija um texto dissertativo argumentando de que forma eles afetam a vida em sociedade.

Ano:2011
Tema:Profissão docente
Proposta:Análise da relação dos jovens com a profissão docente: permitiu reflexão sobre a diminuição dos interesse na área do magistério por parte dos futuros profissionais, considerando uma pesquisa realizada pela Fundação Carlos Chagas e duas tabelas com a relação de candidatos por vaga nos vestibulares da UFRGS de 2005 e de 2011.

Ano:2012
Tema:A importância da língua portuguesa
Proposta:Considerando que é por intermédio do nosso idioma que nossa identidade enquanto Nação se configura, que essa identidade se revela na percepção da língua portuguesa como herança, como memória e como criação e que cada um desses aspectos pode ser observado não só dentro de nós próprios como no âmbito coletivo nacional e global, escolha um ou mais desses três aspectos que você julgue importantes acerca da língua portuguesa; determine como e porque eles representam, para essa língua, algum tipo de “Adamastor”; e redija uma redação, de caráter dissertativo, justificando sua escolha e defendendo seu ponto de vista.”

Ano:2013
Tema:O papel e os limites do humor na sociedade
Proposta:Considerando a popularidade atual do humor, manifestado nas mais diversas formas, em diferentes meios de comunicação, e as reações da sociedade a essas manifestações, redija uma dissertação sobre o papel e os limites do humor na sociedade.

Ano:2014
Tema:O seu clássico
Proposta:Considerando que um livro clássico, o seu clássico, é aquele que nunca saiu da sua cabeça, aquele que você sempre pensa em voltar a ler, aquele que você recomendaria ao seu melhor amigo, identifique um livro que seja o seu clássico; explique por que ele mereceu esse lugar em sua vida; apresente argumentos que justifiquem sua escolha; redija um texto defendendo seu ponto de vista.



ENEM

2014 - Publicidade Infantil em Questão no Brasil

2013 - Efeitos da Implantação da Lei Seca no Brasil

2012 - Movimento Migratório para o Brasil no Século XXI

2011 - Viver em Rede no Século XXI

2010 – O trabalho na Construção da Dignidade Humana.
2009 – O indivíduo frente à ética nacional.
2008 – Chuvas na Amazônia.
2007 – O desafio de se conviver com a diferença.
2006 – O poder de transformação da leitura.



Cuidado!

Planeje sempre o seu texto. Desde a primeira linha, você deve saber aonde quer chegar.
O uso de clichês deve ser evitado sempre. Ainda mais se o texto for todo formatado em um vocabulário pobre. Fuja de metáforas.
Você precisa encontrar as palavras certas. Em vez de dizer “as pessoas que atravessam as ruas”, diga “pedestre”.

Evite chavões como “a partir dos dados apresentados acima”, “ a partir do exposto”.



LITERATURA X REDAÇÃO

A literatura é ferramenta fundamental para desenvolver no aluno a expressão qualificada das ideias em um texto.

Além das fundamentais técnicas para se fazer uma boa redação, ler os grandes autores, tanto do Brasil quanto do mundo, dará ao texto uma força estética indiscutível.

Ler faz a diferença, ainda mais quando estar ou não estar entre os aprovados na UFRGS ou no Enem se decide no mínimo detalhe.

Qualquer banca sempre preferirá a escrita mais criativa e elaborada. (in: ZH – Caderno Vestibular de 18 de maio de 2011) 



Enem


Os temas prováveis para as provas de redação  são aqueles que, de uma forma ou de outra,interferem na vida das pessoas, como, por exemplo: medo, condição física, futuro e condições de conforto. Os temas, em geral, são sempre relacionados com a vida social. O estudante deve focar nas atualidades contemporâneas, nos acontecimentos que afetam a vida das pessoas nos mais variados ângulos. 

Para corrigir, os avaliadores levam em consideração três eixos. São eles:

 1) as relações entre Homem x Homem, ou seja, todos os temas envolvidos dentro das conexões existentes entre as pessoas;

 2) Homem x Sociedade, todos os temas que podem ser relacionados entre homem e a vida em sociedade;

3) A ligação entre Homem x Meio Biofísico, em que devem ser consideradas as questões entre o ser humano e o ambiente em que ele vive. Além disso, é muito comum que um eixo apareça dentro do outro. 

Achou complicado entender os três eixos? Para facilitar, preparamos um roteiro com as principais relações existentes entre os temas acima e os principais assuntos que podem ser trabalhados dentro da sua redação. Confira: 

Homem x Homem

Nesta relação estão presentes todas as questões que envolvem o homem, como as questões íntimas e também filosóficas (crenças, valores, ambição, religião, ideologia e felicidade). Dentre os 10 temas que podem cair na prova de redação se encaixam nesse eixo os seguintes temas:

Bullying (sofrimento e perspectiva das vítimas)

Violência nas escolas (saúde psicológica)

Violência no trânsito (problemas com alcoolismo)

Álcool X Trânsito (valores)

Participação política (ideologia) 



Homem x Sociedade

Aqui devemos observar a relação homem e o outro, ou seja, a sociedade. Neste ponto, podemos colocar as questões ambientais (degradação causada pelo homem), bullying (direitos humanos), violência nas escolas (atentado em Realengo - RJ), a violência no trânsito (falta de estradas asfaltadas), participação política (eleições), álcool x trânsito (seriedade das leis), desarmamento (plebiscito), desigualdade social (o salário dos políticos e o salário mínimo), esporte como fator de inclusão social (destaque do Brasil nas paraolimpíadas) e comportamento jovem nas mídias sociais (como os novos meios de comunicação e as redes sociais afetam as relações, e as redes sociais no escândalo do BBB).


Homem x Meio Biofísico

Neste ponto, a relação é entre o homem e o meio ambiente em que ele vive, ou seja, as questões de degradação do solo, recursos perecíveis, genética, questões ambientais. Dentre os principais temas que podem cair na redação podemos observar alguns acontecimentos como o aquecimento global e a sua relação direta com a falta de recursos. 





O que pode cair na prova de redação do Enem


Para garantir uma boa nota na redação do Enem, a dica é ficar ligado nas questões de atualidades que acontecem no Brasil e no mundo. Ter noção sobre o tema é importante para que o candidato saiba se posicionar e ajuda na argumentação. 


Confira os 15 erros mais graves na redação, segundo guia de redação divulgado pelo próprio Inep:

Desvios mais graves

 1. Concordância - Falta de concordância do verbo com o sujeito (com sujeito antes do verbo).

2. Períodos - Períodos incompletos, truncados, que comprometem a compreensão.

 3. Pontuação - Graves problemas de pontuação.

4. Grafia e acentuação - Desvios graves de grafia e de acentuação (letras minúsculas iniciando frases e nomes de pessoas e lugares)

5. Gíria - Presença de gírias.

Desvios graves

6. Concordância verbal - Falta de concordância do verbo com o sujeito (com o sujeito depois do verbo ou muito distante dele).

7. Concordância nominal - Falta de concordância do adjetivo com o substantivo.

8. Regência - Regência nominal e verbal inadequada (ausência ou emprego indevido de preposição).

9. Crase - Ausência do acento indicativo da crase ou seu uso inadequado.

10. Estrutura sintática - Problemas na estrutura sintática (frases justapostas sem conectivos ou orações subordinadas sem oração principal).

11. Grafia - Desvio de palavras de grafia complexa.

12. Vírgula - Separação de sujeito, verbo, objeto direto e indireto por vírgula.

13. Oralidade - Qualquer marca de oralidade.


Desvios leves

14. Passiva sintética - Ausência de concordância em passiva sintética (exemplo: uso de "vende-se casas" em vez de "vendem-se casas").

15. Erros simples de pontuação - Erros simples de pontuação que não comprometem o sentido do texto.



Confira as 6 razões para a atribuição da nota zero à sua redação do Enem:

1. Tema- O tema é essencial à sua redação. Você não pode escrever sobre o que bem entender, tem que manter-se estrito ao que está sendo pedindo no enunciado da redação. Portanto, fuga total ao tema configura uma penalidade que "zerará" sua redação. 

2. Dissertação - A desobediência à estrutura dissertativo-argumentativa também fará com que você tire zero na redação.

3. Sete linhas - O seu texto deve conter mais de 7 linhas. Do contrário, terá nota nula na sua redação.

4.Impropérios - Impropérios, desenhos ou outras formas propositais anularão sua redação. Portanto, nada de palavras de baixo calão e tome cuidado com a adequação vocabular.

5. Direitos humanos - A 5ª competência analisada pelos avaliadores é a capacidade de "elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos". Logo, não se pode desrespeitar os direitos humanos.

6. Folha em branco - Cuidado para não entregar sua folha de redação em branco. Atenção dobrada porque, mesmo que ela tenha sido escrita no rascunho, é necessário passá-la a limpo, caso contrário você receberá nota zero na sua redação do Enem.


Mais dicas

1. Cópia parcial de questões - A cópia parcial dos textos motivadores ou de questões objetivas no caderno de prova acarretará a desconsideração do número de linhas copiadas. Por isso, não perca tempo copiando textos da prova. Crie seus próprios argumentos e defenda-os.

2. Letra legível - O MEC aconselha que você escreva com letra legível a sua redação. Desta forma, os avaliadores não terão dúvidas ao ler o seu texto.

3.Título - Segundo o guia, o título é opcional. Portanto, você pode optar se deseja dar um título ou não à sua redação sem ser prejudicado com notas inferiores. 


De acordo com o manual, as 5 competências analisadas durante a correção são: 

Competência 1: Demonstrar domínio da norma padrão da língua escrita. 

Competência 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento, para desenvolver o tema dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 

Competência 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 

Competência 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 

Competência 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos





LÍNGUA PORTUGUESA - O que mais cai no Enem

 1º lugar - Interpretação de texto

A famosa interpretação de texto. A razão pela qual ela é tão cobrada é simples. Num país em que mais da metade da população é analfabeta funcional, o exame nacional precisa cobrar esta competência do aluno. Além disso, a prova torna-se menos decorativa e mais lógica, privilegiando quem pensa e não quem decora. Entretanto, não pense que estas questões serão sempre pontos garantidos. Depois de horas de prova, o cansaço prejudica o entendimento textual. Além disso, a vivência e maturidade são qualidades testadas com esse tipo de questão. Portanto, deixe de lado o nervosismo e pense logicamente ao responder este tipo pergunta. Aja como um adulto, é isso que o Enem está demandando de você.

 2º lugar - Modernismo

Modernismo inclui não só o movimento, mas todos os poetas e escritores que fazem parte dele. Frequentemente, disponibilizamos conteúdo sobre este assunto: Semana de Arte Moderna, Oswald de Andrade, Carlos Drummond de Andrade, Clarice Lispector, Fernando Pessoa, Manuel Bandeira são artistas sobre os quais você pode ler aqui e garantir alguma questão no Enem de 2012. Uma promessa para este ano é Jorge Amado, já que em 2012 comemora-se seu centenário de nascimento. Fique ligado no portal para mais conteúdos modernistas! 

3º lugar - Outros tipos de interpretação

Tudo o que foi dito em interpretação de texto, obviamente, vale para este tópico. Mas aqui se fala de interpretação de charges, publicidades, poemas, músicas, infográficos, gráficos e crônicas. Aqui está mais uma prova de que o Enem é basicamente interpretativo. Ou seja, quem souber ler e estiver calmo tem um terço da prova de português do Enem garantida.

4º lugar - Gramática

A gramática era um assunto recorrente dos vestibulares em geral. Antes, ela caía assim: "esta frase é coordenada ou subordinada?". Agora, cai diluída em perguntas de interpretação de texto e não tão diretamente. Esta mudança fez com que muitos erroneamente pensassem que ela está extinta dos vestibulares. Mas ela não está. Fique atento a assuntos como figuras de linguagem, pronomes, colocação pronominal, vocativo, aposto, artigo, conjunção e o acordo ortográfico. 

5º lugar - Variação linguística

A variação linguística é uma matéria pouco estudada na escola e relativamente recente no estudo pré-universitário. Há quatro tipos de variações linguísticas: a história, geográfica, a sociocultural e situacional. A história, como o próprio nome diz, são as variações pelas quais uma língua passou ao longo de sua história. Por exemplo: antes de ser o que é hoje, o pronome "você" variou de "vossa mercê", "vossemecê", "vosmecê", "vancê". A variação geográfica se dá quando a língua varia de um lugar para outro. Por exemplo: no Brasil, falamos banheiro e em Portugal, casa de banho.
A sociocultural é realçada mais ainda no Brasil, um país de grande desigualdade. Dependendo da posição social e cultural de alguém, fala-se diferente. Ou seja, é claro que um vendedor de bananas fala a se expressa distintamente de um doutor em Letras. É provável que a pessoa mais estudada fale com um vocabulário mais amplo, respeitando mais as regras gramaticais, entre outros. Por fim, a última variação é a situacional.
Falamos diferentemente em diversas situações. Uma pessoa normal fala de certa forma com um professor, com seu chefe, com sua namorada, com sua mãe. Mesmo que seja um vendedor de bananas, sem nenhum estudo, ele mudará seu registro para falar com alguma autoridade - ainda que ele não esteja falando de acordo com as regras gramaticais vigentes em um certo país. A variação linguística mais cobrada no Enem é a geográfica.  

6º lugar - Funções da linguagem

Embora tenha caído pouco nos 13 anos, a tendência é que ele seja mais cobrado ao longo dos anos. A evolução percentual da matéria foi crescente. Portanto, é um assunto provável de ser cada vez mais demandado. Existem seis funções da linguagem. A primeira é a emotiva, função que destaca a o emissor. Esta mensagem centra-se nas opiniões, sentimentos e emoções do emissor; é um texto subjetivo e pessoal e escrito na 1ª pessoa do singular. A segunda função é a referencial, cujas características são: neutralidade do emissor, objetividade e precisão e uso da 3ª pessoa do singular. A terceira é a função apelativa, em que a mensagem é centrada no receptor. Normalmente, usa-se 2ª pessoa do singular ou plural nesta situação. A função fática é a quarta da lista: ela serve para transmitir o interesse do emissor em testar ou chamar atenção ao próprio canal da comunicação. Vulgarmente falando, é quando dizemos: "hein", "né", "alô", "hum", "ei", etc. A quinta função da linguagem é a poética, aquela que põe em evidência a forma da mensagem, que se preocupa mais em "como dizer" do que com "o que dizer". Suas características são: subjetividade, uso de figuras de linguagem e brincadeiras com o código. A última função é a metalinguística. Caracterizada pela preocupação com o código, este emprego linguístico pode ser definido como a linguagem que fala da própria linguagem.
Postar um comentário