No inicio do blog

30 de agosto de 2016

FONOLOGIA


         Depreende-se que a fala humana não é algo que o ser humano já possua quando nasce, mas é uma habilidade adquirida através do ouvir e doe praticar. O que o ser humano tem é a capacidade de aprender a falar. Mas o código dessa fala ele precisa aprender com outras pessoas.
         A prova maior disso são as pessoas consideradas mudas. Na realidade são mudas porque são surdas. Não conseguem emitir os sons da fala porque não os ouvem para praticá-los e assim, aprenderem a se comunicar através do som das palavras. 
Fonética –  estuda como os sons da fala são produzidos.
Fonologia – estabelece os princípios e caracteriza as sequências dos sons permitidas e excluídas na língua. 

 Dígrafos
     Chamamos de dígrafo quando duas letras representando somente um fonema. Os dígrafos não devem ser confundidos por encontro consonantal.
Veja alguns exemplos



H em início de palavra. 

Ex: hoje ( oje)

Temos, também, os dígrafos vocálicos, isto é, as vogais seguidas de M ou N.
Ex: cam - po (cãpo)
       san- to (sãto)

Encontros consonantais 
É o encontro de duas ou mais consoantes em uma mesma palavra.
Se as consoantes ficam juntas na mesma sílaba, temos um encontro consonantal perfeito.
Ex: BLu - sa          li - VRo 
Se elas ficaram em sílabas diferentes, temos um encontro consonantal imperfeito.
Ex:  aD-Vogado
Existem também aqueles encontros consonantais que são separáveis, ou seja, nem sempre estão juntos em uma palavra. 
coR – Das                 ES – Cre - ver

Vogais 
Vogais são fonemas produzidos pelas cordas vocais e que as fazem vibrar (sonoros).
É Ê I são consideradas vogais anteriores, porque a ponta da língua vem para a frente.
Ó Ô U são consideradas vogais posteriores, porque o dorso da língua toca o céu da boca na parte de trás.
A é considerado o fonema perfeito, porque ela fica em posição de descanso dentro da boca, só precisa do ar para acontecer.
 

Sílaba – semivogais – ditongos e tritongos
Sílaba: É a união de fonemas que são articulados de uma só vez. 
DITONGOs: É um som produzido com a combinação de uma vogal e uma semivogal pronunciados em sílabas.
 Ex.: dÓI       lEIte.
O ditongo pode ser decrescente, que é o encontro entre uma vogal e uma semivogal. Ex.: nOI - -te     pEI - -xe.
Já o crescente é a junção da semivogal com a vogal. Ex.: aguardar, quase. 
O ditongo também pode ser oral quando o som é todo emitido pela boca.
Ex. RAI -  va. 
E nasal quando parte do som é emitido pela boca e outra pelo nariz. 
TRITONGOS:É a palavra em que a vogal está entre duas semivogais.
Ex: U – ru - guai
u – semivogal
a – vogal
i - semivogal

OBS: Há palavras que possuem três vogais juntas, mas que não formam tritongo. São as compostas por uma vogal, uma semivogal e outra vogal, logo a separação silábica é diferente das que têm tritongo:
Ex: pla – tei - a
e – vogal
i – semivogal
a – vogal

HIATO: Ocorre hiato quando o final de uma sílaba e no começo da outra há vogais.
Ex: LE – O – nar - do                     gA – Ú – cho

Através do quadro abaixo, você vai saber quando uma vogal passa a ser semivogal.

Para o I/U serem vogais, eles precisam ser a sílaba tônica.
Já para o E/O serem vogais, eles precisam ter a equivalência fonética, isto é, o E ter som de E e o O ter som de O.

Não se esqueça = o A será sempre vogal, portanto sempre 1.



Letra
É o sinal gráfico da escrita.
Exemplos:
pipoca – tem 6 letras
hoje – tem 4 letras

Fonema
É o som da fala.
Exemplos:

pipoca – tem 6 fonemas
Hoje – tem 3 fonemas

Observe que,de acordo com os exemplos, o número de letras e fonemas não precisa ter a mesma quantidade.
Chuva – tem 5 letras e 4 fonemas, já que o “ch” tem um único som.
Hipopótamo – tem 10 letras e 9 fonemas, já que o “h” não tem som.
Galinha – tem 7 letras e 6 fonemas, já que o “nh” tem um único som.
Pássaro – tem 7 letras e 6 fonemas, já que o “ss” só tem um único som.
Nascimento – 10 letras e 8 fonemas, já que não se pronuncia o “s” e o “en” tem um único som.
Exceção – 7 letras e 6 fonemas, já que não tem som o “x”.
Táxi – 4 letras e 5 fonemas, já que o “x” tem som de “ks”.
Guitarra – 8 letras e 6 fonemas, já que o “gu” tem um único som e o “rr” também tem um único som.
Queijo – 6 letras e 5 fonemas, já que o “qu” tem um único som.

Repare através do exemplo, que a mudança de apenas uma letra ou fonema gera novas palavras.
C A V A L O
C A V A D O
C A L A D O
C O L A D O
  
 Exercícios 
01. Os vocabulários passarinho e querida possuem:

a) 6 e 8 fonemas respectivamente;
b)10 e 7 fonemas respectivamente;
c) 9 e 6 fonemas respectivamente;
d) 8 e 6 fonemas respectivamente;
e) 7 e 6 fonemas respectivamente.


02. Quantos fonemas existem na palavra paralelepípedo:

a) 7
b) 12
c) 11
d) 14
e) 15


03. Qual a palavra que teríamos, se trocássemos a consoante  de pata pela sua homorgânica, teremos:

a) bata
b) lata
c) mata
d) cata
e) nata


04. Trocando-se a consoante linguodental da palavra nata pela sua homorgânica, teremos:

a) lata
b) tata
c) nada
d) pata
e) data


05. Assinale a alternativa em que a palavra contenha ditongo oral crescente:

a) equestre
b) guerreiro
c) quando
d) poucos
e) ninguém
 
06.Os vocábulos pequenino e drama apresentam, respectivamente:

a) 4 e 2 fonemas
b) 9 e 5 fonemas
c) 8 e 5 fonemas
d) 7 e 7 fonemas
e) 8 e 4 fonemas


07. (OSEC) Em que conjunto de signos só há consoantes sonoras?

a) rosa,deve,navegador;
b) barcos, grande, colado;
c) luta, após,triste;
d) ringue, tão, pinga;
e) que, ser, tão.


08. O “I” não é semivogal em:

a) Papai
b) Azuis
c) Médio
d) Rainha
e) Herói


09. Assinale a alternativa que apresenta apenas hiatos:

a) muito, faísca, balaústre.
b) guerreiro, gratuito, intuito.
c) fluido, fortuito, Piauí.
d) tua, lua, nua.



10. Em qual dos itens abaixo todas as palavras apresentam ditongo crescente:

a) Lei, Foice, Roubo
b) Muito, Alemão, Viu
c) Linguiça, História, Área
d) Herói, Jeito, Quilo
e) Equestre, Tênue, Ribeirão

GABARITO:


01.D
02.D
03. A
04.C
05.A
06. C
07.A
08.D
09.D
10. C






              Na transmissão oral, usamos FONEMAS.
              Na transmissão escrita, usamos LETRAS.
Postar um comentário