No inicio do blog

14 de agosto de 2016

VERBOS - PRECISAMOS SABER



Segundo os modelos de conjugação, para o verbo estrear, no presente do indicativo, teremos as seguintes formas:
  • estreio
  • estreias
  • estreia
  • estreamos
  • estreais
  • estreiam
e para o verbo incendiar, no mesmo tempo e modo, as formas serão:
  • incendeio
  • incendeias
  • incendeia
  • incendiamos
  • incendiais
  • incendeiam
Para entender quando acontecem essas aparições de E ou I que não estavam presentes no radical dos verbos, vamos relembrar alguns conceitos relacionados à morfologia (estudo da estrutura das palavras) das formas verbais.
Os verbos são formados por um radical, acrescido de desinências, que são responsáveis por acrescentar as informações de tempo/modo e pessoa/número para formar a palavra ‘inteira’. Para a forma ‘cantássemos’, teremos as seguintes informações, dadas por esses formantes:
Cant – radical, indica a ação em si
A – vogal temática, indica que esse verbo é da 1ª conjugação (terminados em ‘ar’)
Sse – indica o tempo Pretérito Imperfeito do modo Subjuntivo
Mos – indica que o verbo está conjugado na 1ª pessoa do plural
Agora que relembramos as funções e denominações de cada um desses ‘pedacinhos’, vamos acrescentar mais dois nomes ‘estranhos’ nesta sessão ‘vale a pena ver de novo’. Existem formas verbais chamadas rizotônicas e outras chamadas arrizotônicas. Classificamos como sendo rizotônicas as formas em que a sílaba tônica aparece dentro do radical, como em ‘eu ANdo” ( o radical vai até o ‘d’ e a sílaba tônica aparece nesse trecho). Já nas formas arrizotônicas, a sílaba tônica aparece depois do radical, como em ‘nós andaREmos’.
Agora que temos mais essas informações, retornemos aos verbos em EAR e IAR.
Os verbos terminados em EAR (passear, cear, frear, estrear, pentear entre outros) receberão o acréscimo de I após o E nas formas rizotônicas (coincidentemente são todas as do tempo presente do indicativo, presente do subjuntivo e os imperativos – esses são derivados do pres. do indic, exceto a 1ª e a 2ª pessoas do plural):
Pentear: penteio, penteias, penteia, penteamos, penteais, penteiam
Frear: freio, freias, freia, freamos, freais, freiam
Já os verbos terminados em IAR, costumam ser regulares e não apresentam complicações. Vejam a conjugação docopiar e do anunciar, por exemplo:
Copio, copias, copia, copiamos, copiais, copiam
Anuncio, anuncias, anuncia, anunciamos, anunciais, anunciam
Precisamos, porém, ter muito cuidado com o MARIO!
Que MARIO? Bem… M – A – R – I – O são as iniciais dos verbos que fogem ao padrão do terminados em IAR e, neles, temos que acrescentar a letra E antes do I, nas formas rizotônicas. Esses verbos são:
  • Mediar – medeio, medeias, medeia, mediamos, mediais, medeiam
  • Ansiar – anseio, anseias, anseia, ansiamos, ansiais, anseiam
  • Remediar – remedeio, remedeias, remedeia, remediamos, remediais, remedeiam
  • Incendiar – incendeio, incendeias, incendeia, incendiamos, incendiais, incendeiam
  • Odiar – odeio, odeias, odeia, odiamos, odiais, odeiam
Assim, voltando aos verbos do início do texto, para evitar deslizes na conjugação dos verbos em EAR e IAR, devemos atentar para as formas rizotônicas e para os verbos que formam o nome MARIO e nos lembrar de acrescentar as letras que não estavam no radical.
Postar um comentário