No inicio do blog

13 de novembro de 2016

Revisando

As novelas e a educação
Provavelmente não há outro país onde as novelas, esta atração televisiva de presença mundial, tenham caído tanto no gosto popular como no Brasil.
Do ponto de vista da influência nos costumes, ouso dizer que esse tipo de programa foi, entre nós, mais benéfico que maléfico. Se analisarmos os efeitos sobre a visão de mundo do brasileiro médio que as novelas já exerceram, concluiremos que hoje somos (até certo ponto, ao menos) um país melhor também graças a elas.
Ideias como a da emancipação feminina se disseminaram no Brasil com a ajuda das novelas. Em anos recentes, abordaram outras questões importantes, como o combate ao racismo e o respeito aos deficientes físicos. E até a demografia do país parece ter sofrido alguma influência. As famílias nas novelas são, quase sempre, pequenas e foi por meio delas que muita gente teve, pela primeira vez, contato com noções de planejamento familiar.
Mas é inescapável reconhecer que também há os efeitos nocivos, em especial sobre os jovens. A contínua irradiação de modismos tolos e a tendência (talvez inerente ao gênero) de exploração nos enredos de algumas das piores fraquezas humanas, como a traição e a ganância, conferem certa razão àqueles que as apontam como algo pouco educativo.
O fato é que, com o potencial de influência que têm, as novelas podem ser mais do que mero entretenimento e se tornar instrumentos eficazes de apoio à formação das pessoas.
Ao falar em formação, penso no incentivo à agregação familiar, na disseminação de valores, enriquecimento cultural e motivação aos jovens para que estudem, se desenvolvam e empreendam.
Nossos autores, tão talentosos, poderiam usar o meio para inserir (ou reforçar) no ideário do país a crença no trabalho duro e honesto como forma de ascensão social e nos benefícios que isso representa para o indivíduo e para a coletividade.
Tais programas também poderiam servir para orientar a escolha profissional de rapazes e moças. Para tanto, bastaria que mostrassem, de modo consistente, a realidade das várias ocupações do mundo do trabalho – o que seria de enorme valia para muitos jovens brasileiros.
O incentivo a comportamentos éticos e os conteúdos que formam a cultura dos indivíduos não devem ficar restritos aos canais educativos, às escolas ou às famílias.
As novelas, forma de arte na qual somos mestres, podem contribuir e muito para elevar os brasileiros a mais altos padrões de princípios morais e cívicos, conhecimento e desenvolvimento pessoal.

1- O tema do texto é:
a) a importância artística das novelas
b) a influência das novelas na educação e costumes dos brasileiros
c) as famílias representadas nas telenovelas
d) a conduta dos atores na vida real
e) a repercussão das telenovelas no Brasil
2- No texto, o autor:
a) apresenta fatos que orientam como as personagens devem agir em cada capítulo da novela.
b) defende a ideia de que as novelas devem ir além da mera função de entretenimento.
c) descreve em detalhes o perfil do brasileiro médio e de sua preferência pelas telenovelas.
d) informa a respeito dos efeitos positivos que as telenovelas têm provocado nas decisões políticas do país.
e) divulga resultados de um estudo acerca dos efeitos nocivos das telenovelas sobre o comportamento das famílias brasileiras.
3- O autor reconhece que, graças às telenovelas:
a) as pessoas adotam comportamentos mais maléficos do que benéficos em suas vidas.
b) todas as pessoas puderam adotar padrões de comportamento éticos e morais.
c) temas importantes puderam ser debatidos, tais como o planejamento familiar e a participação da mulher no mercado de trabalho.
d) a divulgação de novos hábitos e modismos estendeu-se a todas as regiões do país.
e) foram implantados mecanismos eficazes de apoio à formação educacional dos jovens brasileiros.
4- Em: “Ao falar em formação, penso no incentivo à agregação familiar, na disseminação de valores…”, sem alteração de sentido, a palavra em destaque poderia ser substituída por:
a) dispersão
b) propagação
c) recuperação
d) declínio
e) vulgarização
5- Todas as opções se referem à novela, exceto:
a) “esta atração televisiva de presença mundial”
b) “esse tipo de programa”
c) “Tais programas”
d) “canais educativos”
e)” forma de arte na qual somos mestres”
6- Há ERRO de concordância em:
a) atos e coisas más
b) serraria e estábulo conservados
c) cercas e trilhos abandonados
d) dificuldades e obstáculo intransponível
e) fazendas e engenho prósperas
7- Enumere a segunda coluna pela primeira (regra do adjetivo posposto):
(1) velhos (2) velhas
(  ) camisa e calça …………..
(  ) chapéu e calça ………….
(  ) calça e chapéu ………….
(  ) chapéu e paletó ………..
(  ) chapéu e camisa ……….
a) 2 – 1 – 1 – 1 – 2
b) 2 – 2 – 1 – 1 – 2
c) 1 – 2 – 2 – 2 – 2
d) 1 – 2 – 1 – 1 – 2
e) 2 – 1 – 1 – 1 – 1
8- A flexão MASCULINA do adjetivo só é admissível em:
a) Entrego-lhe inclusas as cópias solicitadas.
b) Vi o mercado e as ruas repletas de gente.
c) É necessária a paciência.
d) Enviam-lhe anexas as folhas de pagamento.
e) É proibida a entrada.
9- Todas as concordâncias estão corretas, EXCETO:
a) Nosso time teve menas chances de gols.
b) É necessário serenidade.
c) Eles adquiriram bastantes posses.
d) Elas próprias confessaram a verdade.
e) É meio-dia e meia.
10- Marque a opção que preenche corretamente as lacunas:
(I) Era aproximadamente meio-dia e …….. quando a ambulância chegou.
(II) Decepção é ……… para aprender.
(III) Apesar da superpopulação do alojamento, havia ……. acomodações para os homens.
(IV) Os documentos dos candidatos seguiram……… às fichas de inscrição.
a) meia – bom – bastantes – anexos
b) meio – bom – bastantes – anexo
c) meia – boa – bastante – anexo
d) meio – boa – bastante – anexos
e) meia – bom – bastantes – anexas
11- Todas as palavras grifadas admitem as duas concordâncias indicadas, EXCETO:
a) Dei-lhe um vestido e uma blusa vermelhos. (ou vermelha)
b) Conservo um nome e um amor guardado. (ou guardados)
c) Aquele foi um beijo e um abraço demorado. (ou demorados)
d) Tratava-se de um ladrão e assassino perigoso. (ou perigosos)
e) Explicada a teoria e os métodos, passemos ao trabalho. (ou explicados)
12- Assinale a frase correta:
a) Ela mesmo confirmou a realização do encontro.
b) A reedição da obra é necessário urgentemente.
c) Ela ficou meia preocupada com a notícia.
d) Muito obrigado, meu amor! – falou emocionada.
e) Em anexo vão nossas últimas fotografias.
13- “É …… discussão entre homens e mulheres …… ao mesmo ideal, pois já se disse …… vezes que de uma discussão, ainda que …… acalorada, nasce a luz.”
a) bom – voltados – bastantes – meio
b) bom – voltadas – bastante – meia
c) boa – voltadas – bastantes – meio
d) boa – voltados – bastante – meia
e) boa – voltados – bastantes – meias
14- Ainda …… furiosa, mas com …… violência, proferia injúrias …….. para escandalizar.
a) meia – menas – bastantes
b) meia – menos – bastante
c) meio – menos – bastante
d) meio – menos – bastantes
e) meio – menas – bastantes
15- “Entrada é ……, mas a permanência é …….”
a) permitida – proibida
b) permitido – proibido
c) permitida – proibido
d) permitido – proibido
e) permitido – proibida
16- “Os cientistas encontraram …… fórmulas e meios para realizar a experiência.”
a) novo
b) nova
c) novos
d) novas
e) n.d.a.
17- Aponte a alternativa em que a concordância está incorreta:
a) Seguem anexas as fotos solicitadas.
b) As cartas seguirão em anexas.
c) As cartas seguirão em anexo.
d) Todos estavam presentes, menos as pessoas que deviam estar.
e) Vinha com bolsos e mãos cheios de dinheiro.
18- Assinale a frase que contraria a norma culta quanto à concordância nominal.
a) Falou bastantes verdades.
b) Já estou quites com o colégio.
c) Nós continuávamos alerta.
d) Haverá menos dificuldades na prova.
e) Como não tinham outra companhia, os irmãos viajaram sós.
19- Observe as frases:
I. Simpáticas dançarinas e malabaristas animavam a festa.
II. Muito obrigada! – disse a moça.
III. É necessária liberdade de expressão.
IV. A pobre senhora ficou meio confusa.
V. São muito estudiosos os alunos e as alunas deste curso.
Há concordância inaceitável em:
a) I e II
b) II, III e IV
c) II
d) III
e) IV
20- A frase deste aviso está correta? Justifique.
bah
Gabarito: 
1- B
2- B
3- C
4- B
5- D
6- E
7- E
8- B
9- A
10- A
11- E
12- E
13- A
14- D
15- E
16- D
17- B
18- B
19- D
20- Não. A expressão “permitido” deve ser invariável quando o sujeito não é determinado por artigo ou por certos pronomes. O correto seria “Permitido entrada somente de funcionários”.
Postar um comentário