NO INICIO DO BLOG

28 de fevereiro de 2014

Tema de redação - Ruyzão

- A ignorância ignorada


Quando soube que Lindemberg Alves Fernandes havia sido condenado a 98 anos de prisão, senti um mal-estar que não soube de onde vinha. 
Meu mal-estar acabou sendo esclarecido através das palavras da Ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, que alertou para a sexualização precoce e suas consequências, o que de certa forma tem relevância com o fato: Eloá, a vítima, começou a namorar Lindemberg aos 12 anos, numa relação consentida pelos pais. Adolescentes vivendo experiências adultas é prática comum hoje. Parecem todos preparados para o prazer, mas na hora de enfrentar crises de possessão, rejeições e demais efeitos colaterais do amor, voltam a ser crianças indefesas, sem as ferramentas para refletir e agir de forma sensata.
Neste sentido, Lindemberg poderia abater esses 98 anos com os pais dele e também com os pais de Eloá, comigo, com você, com todos que fazem parte de uma sociedade que parece não se incomodar com o fato de a ignorância estar ganhando espaço.
Crimes passionais são recorrentes, acontecem com pobres e ricos, moços e velhos. O machismo ainda é praga e precisa ser combatido. Mas o crime deste rapaz, assim como tiroteios dentro de escolas, turismo sexual envolvendo menores de idade, tráfico de drogas ocorrendo abertamente nas ruas, adolescentes pilotando veículos sem habilitação, tudo isso é uma tragédia anunciada: os jovens estão sem um olhar vigilante.  Rosário declarou:”Precisamos não só de governos mais atentos, mas de pais e mães mais atentos, cuidadores mais atentos, sociedade mais atenta.”
O que dói na sentença de 98 anos de Lindemberg é que essa “vitória” é na verdade a revelação do fracasso de todo um sistema familiar que não prioriza o bem-estar mental e físico de cidadãos em formação.
Martha Medeiros


Baseado no texto acima, você vai escrever uma redação entre 20 a 30 linhas, respondendo a seguinte pergunta:

VOCÊ CONCORDA QUE A JUVENTUDE NÃO TEM GRANDES EXPECTATIVAS, APÁTICA, SEM UM OLHAR ATENTO?
Postar um comentário