NO INICIO DO BLOG

7 de dezembro de 2013

Erro de regência em título

 

Massa 'agradece' Hamilton com tapa após acidente
Com um forte tapa no ombro e a frase "Bom trabalho, hein, bom trabalho", Felipe Massa interrompeu uma entrevista que Lewis Hamilton concedia após a corrida de ontem para "agradecer" ao piloto inglês, que respondeu: "Não encosta em mim".
O fato de o espaço do título jornalístico ser restrito não deve ser desculpa para o descuido no uso da norma culta. Em posição de destaque, o título é a chamada para a notícia, é a primeira frase que o leitor vê.
O caso acima é curioso: a regência do verbo “agradecer” está incorreta no título, mas correta no lide. Tanto se pode pensar que a hesitação foi fruto da dúvida como se pode imaginar que a preposição foi dispensada no título por falta de espaço.
As pessoas agradecem alguma coisa (um presente, um elogio, um convite) a alguém (pessoa, instituição etc.). Essa é a regência original do verbo “agradecer”, que, entretanto, já admite a variação “agradecer a alguém por alguma coisa”.
Temos, portanto, duas construções corretas: “Fulano agradeceu o convite a beltrano”, “Fulano agradeceu a beltrano pelo convite”. Em nenhuma hipótese o complemento de pessoa prescinde de preposição.
Assim, Massa pode agradecer a Hamilton por alguma coisa ou agradecer alguma coisa a Hamilton. De qualquer forma, a preposição “a” deve anteceder o nome do destinatário da ação (a pessoa a quem se agradece algo).
Assim:
Massa 'agradece' a Hamilton com tapa após acidente
 
Agradecer no título refere-se a coisa o que o torna pejorativo.
Postar um comentário