NO INICIO DO BLOG

23 de maio de 2017

Os termos constituintes da oração

Os termos constituintes da oração são as palavras que compõem ou estruturam os discursos linguísticos. São classificados em:
  • Termos essenciais (sujeito e predicado)
  • Termos integrantes (complementos verbais, complemento nominal e agente da passiva)
  • Termos acessórios (adjunto adverbial, adjunto adnominal, aposto e vocativo)

Termos Essenciais da Oração

O nome já indica que não há oração sem a existência do sujeito e do predicado, vistos que correspondem aos termos essenciais da construção frasal.

Sujeito

sujeito é a pessoa responsável pela ação, ou seja, é o termo o qual se declara ou enuncia algo.

Tipos de Sujeito

Os sujeitos são classificados em:
  • Sujeito Simples: formado por um único núcleo, por exemplo: Maria andava na praia. (um sujeito responsável pela ação)
  • Sujeito Composto: formado por dois ou mais núcleos, por exemplo: MariaJoão Manuel foram fazer compras. (três sujeitos que compõem a ação)
  • Sujeito Oculto: também chamado de "sujeito elíptico ou desinencial", o sujeito oculto não aparece declarado na frase, porém existe uma pessoa que desenvolve a ação, por exemplo: Fui comprar óleo para fritar as batatas. (Segundo a conjugação verbal, fica fácil determinar qual pessoa é responsável por aquela ação, nesse caso, “eu” fui comprar óleo para fritar as batatas.)
  • Sujeito Indeterminado: nesse caso não é possível determinar o sujeito da ação. Ocorre geralmente nas orações que apresentam verbos na 3ª pessoa do plural sem referência ao elemento anterior, por exemplo: Fizeram acusações sobre você; ou nas orações compostas por verbos na 3ª pessoa do singular + partícula “se” (índice de indeterminação do sujeito), por exemplo: Acredita-se na conscientização da população.
  • Sujeito Inexistente: são chamadas de “orações sem sujeito”, uma vez que não há qualquer elemento ao qual o predicado se refere. Esse tipo de sujeito pode ocorrer nas frases que apresentem verbos impessoais, ou seja, o “verbo haver” com significado de existir, acontecer e indicando o tempo passado, por exemplo, Houve muitos comentários; o “verbo ser” indicando tempo (horas, datas, etc.) e distâncias, por exemplo, São três horas; ou nas orações que possuam “verbos indicativos” de fenômenos da natureza (chover, nevar, garoar, entardecer, anoitecer, etc.), por exemplo, Chuviscou o dia todo.

Predicado

predicado corresponde às informações sobre o sujeito os quais concordam com ele em número (singular ou plural) e pessoa (eu, tu, ele, nos, vós, eles). Em outras palavras, o predicado é o termo que se refere ao sujeito constituído de verbos e complementos.

Tipos de Predicado

Os predicados são classificados em:
  • Predicado Nominal: orações formadas por verbos de ligação (indicam estado), donde o núcleo corresponde a um nome (predicativo do sujeito), por exemplo: As pessoas permanecem caladas. Note que o predicativo do sujeito designa o termo responsável por exprimir o estado ou modo de ser do sujeito, de modo que destaca uma característica ou atributo do sujeito.
  • Predicado Verbal: expressa ação, sendo o núcleo um verbo que podem ser: transitivo direto (VTD), transitivo indireto (VTI), transitivo direto e indireto (VTDI) ou intransitivo (VI), por exemplo: Luana viajou (verbo intransitivo), A menina gosta de vestidos novos (verbo transitivo indireto).
  • Predicado Verbo-Nominal: Nesse caso, o predicado é formado por dois núcleos, ou seja, um nome e um verbo, por exemplo: A menina chegou atrasada na escola (o verbo “chegar” com o predicativo “atrasada” uma vez que refere-se e complemente diretamente o sujeito “menina”, sendo, portanto, predicativo do sujeito).

Termos Integrantes da Oração

Os termos integrantes complementam os termos essenciais da oração (sujeito e predicado), são eles: os complementos verbais, ou seja, o objeto direto e indireto, o complemento nominal e o agente da passiva, embora alguns estudiosos classifiquem o agente da passiva como um termo acessório.

Complemento Verbal

Os complementos verbais constituintes da oração são classificados em:
  • Objeto Direto: termo não regido por preposição o qual completa o sentido do verbo transitivo direto (VTD); pode ser trocado por o, as, os, as, por exemplo: Bianca esperava o namorado.
  • Objeto Indireto: termo regido por preposição o qual completa o sentido do verbo transitivo direto (VTI), por exemplo: Marcela gosta de chocolates.

Complemento Nominal

O complemento nominal corresponde aos termos que complementam os nomes por meio de preposição, que podem ser substantivos, adjetivos e advérbios, por exemplo: Joana tem orgulho do filho.

Agente da Passiva

Termo utilizado para determinar o praticante da ação na voz verbal passiva, donde o sujeito é denominado “paciente”, ou seja, recebe a ação expressa pelo verbo.
Geralmente são acompanhados por preposição (por, pelo ou de), por exemplo: A casa foi arrumada pelo filho (agente da passiva).

Termos Acessórios da Oração

Termos que apresentam função secundária na construção das orações, posto que são utilizados em determinados contextos sendo dispensáveis em outros.
Os termos acessórios possuem a função de determinar os substantivos exprimindo circunstâncias, são eles: adjunto adverbial, adjunto adnominal, aposto e vocativo.

Adjunto Adverbial

O Adjunto Adverbial corresponde ao termo que se refere ao verbo, ao adjetivo e ao advérbio. São classificados em: modo, tempo, intensidade, negação, afirmação, dúvida, finalidade, matéria, lugar, meio, concessão, argumento, companhia, causa, assunto, instrumento, fenômeno da natureza, paladar, sentimento, preço, oposição, acréscimo, condição, por exemplo: Felizmente a noiva chegou (adjunto adverbial de modo).

Adjunto Adnominal

O adjunto adnominal é o termo que indica o agente da ação, de forma que caracteriza, modifica, determina ou qualifica o nome ao qual se refere (substantivo); por exemplo: As duas crianças pequenas brincaram.

Aposto

O aposto é o termo encarregado de explicar ou detalhar melhor o nome ao qual se refere, por exemplo: Brasília, capital do Brasil, foi construída na década de 60.

Vocativo

Termo independente da oração (não se relaciona com o sujeito ou predicado) que indica o “chamamento” ou a “invocação” de uma pessoa ou de um ser (interlocutor), sendo isolado por vírgulas, por exemplo: Pessoal, vamos para a festa.
Postar um comentário