No inicio do blog

11 de setembro de 2016

FUI EU QUE FIZ OU FUI EU QUEM FEZ???


Essas construções sempre criam confusão na cabeça de muitos alunos, mas não causou problemas para os Paralamas do Sucesso:
(…)Vai ver que a confusão
Fui eu que fiz, fui eu
Há algo errado no paraíso
É muito mais que contradição
Sou eu caindo num precipício
Você passando num avião (…)
https://www.letras.mus.br/os-paralamas-do-sucesso/88280/
Nem a Paula Fernandes,
(…) Ei, escuta, para de agir feito criança
Escuta, sinto em te dizer, mas foi você quem procurou
Quem partiu um coração, não fui eu (…)
https://www.vagalume.com.br/paula-fernandes/nao-fui-eu.html
Ambas as composições estão corretas gramaticalmente. Vamos observar como os autores empregaram os verbos nos versos destacados: no verso ‘fui eu que fiz’, no primeiro texto, temos o pronome que funcionando como sujeito do verbo fazer. Acontece que esse pronome não tem ‘identidade própria’, ele é ‘camaleônico’ e ‘mimetiza’ o termo anterior. Biologia à parte, significa que o pronome que assume, na oração adjetiva, o significado do termo antecedente, que está na oração principal. Dessa forma, o verbo concordará em pessoa e número com esse antecedente, que na segunda oração está representado pelo que.
Já o pronome relativo quem determina a conjugação do verbo na 3ª pessoa do singular: fui eu quem fez este texto; foste tu quem fez este texto; fomos nós quem fez este texto…
E na música da Paula Fernandes, “Quem partiu um coração, não fui eu”. O pronome quem, diferentemente do que, tem ‘identidade própria’: é sempre 3ª pessoa do singular. Dessa forma, levará o verbo do qual é sujeito a ser conjugado nessa pessoa, se estiver numa construção na ordem em que aparece na canção ou se as orações estiverem invertidas: não fui eu / Quem partiu um coração.
Voltando ao título do artigo de hoje, a forma “Fui eu quem fiz o texto” não tem respaldo na norma culta, embora apareça com frequência nas situações informais e, inclusive, em algumas obras literárias.
Portanto, para encerrar: fui eu quem fez este texto ou, se preferirem, fui eu que fiz este texto.
Postar um comentário