NO INICIO DO BLOG

27 de fevereiro de 2017

DE OLHO NO ENEM 2017


O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deve trazer uma novidade no quesito segurança em relação as edições anteriores. A partir deste ano o sistema criado para recuperar a senha dos candidatos deverá ser mais seguro.
O anúncio foi feito pelo diretor de Tecnologia do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Camilo Mussi, em entrevista exclusiva concedida ao site de notícias Portal G1. Apesar de não fornecer detalhes do que deve ser melhorado, Mussi foi enfático ao afirmar que a mudança ocorrerá de fato: “Com certeza não será esse sistema que está hoje.”
O tema veio à tona após o encerramento da fase de inscrições e divulgação da Chamada Regular do Sisu 2017 – Sistema de Seleção Unificada, quando alguns candidatos informaram que tiveram suas contas invadidas e as opções de curso alteradas instantes antes do fechamento das inscrições no sistema (saiba mais).
No sistema atual na verdade não ocorre uma recuperação de senha, mas sim uma redefinição dessa informação, na qual o candidato escolhe uma nova senha e digita no campo específico. Os especialistas afirmam que este modelo é falho por permitir que qualquer pessoa faça isso no lugar de um candidato, bastando ter em mãosvdados pessoais como seu CPF, nome da mãe e a data de nascimento.
Em sua entrevista Camilo Mussi explicou que provavelmente o novo sistema usará recuperação de senha por canais como o e-mail ou celular do candidato, via SMS (mensagem de texto) nesse segundo caso:
Nós estamos estudando várias opções, uma delas é colocar o sistema de enviar o e-mail a senha, provisória ou definitiva, estamos pensando. Ou de enviar por SMS também. Estamos estudando, ainda não definimos definitivamente. Ou vai ter e-mail, ou vai ter por SMS cadastrado.
O diretor ainda lembrou que esse novo sistema não será igual ao de 2015, que também oferecia opção de recuperação de senha por e-mail ou SMS. Ele esclareceu que naquele sistema o usuário podia escolher um e-mail de destino diferente do que foi cadastrado no ato da inscrição, o que também representa uma brecha para invasões.
Por fim, Mussi afirmou que as definições de segurança do Enem 2017 poderão ser atualizadas até maio, mês em que tradicionalmente o sistema vai ao ar para para abertura das inscrições no exame.
Postar um comentário