NO INICIO DO BLOG

28 de fevereiro de 2017

ENEM 2017 - 2018


Ainda não se sabe as novidades que serão promovidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2017). No entanto, especialistas calculam que as provas podem gerar uma economia de até R$ 646 Mil com candidatos sabatistas se forem realizadas em dias diferentes do sábado.
Uma das pautas colocadas em debate na consulta pública sobre mudanças no Enem 2017, que ficou aberta até o último dia 17 de fevereiro na internet, é que, no caso da manutenção de dois dias de aplicação, as mesmas seja feitas em dois domingos seguidos ou num domingo e uma segunda-feira.
Desta forma, respeita-se o direito dos candidatos sabatistas – aqueles que por crença religiosa guardam os sábados até pôr do sol – sem a necessidade de mantê-los confinados numa sala desde às 13h, horário oficial de início do exame para os outros estudantes.
De acordo com informação concedida pelo próprio Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão responsável pela organização do Enem, cada um destes candidatos sabatistas custa em média R$ 16,39 para os cofres do governo.
Na edição de 2016 por exemplo, mais cara da história recente do exame, cada candidato comum teve um custo médio de R$ 68,71, revelando que um sabatista chegou ao valor de R$ 85,10 para o Ministério da Educação (MEC).
Vale esclarecer, no entanto, que além dessa possibilidade, também foi discutida a redução do exame de dois dias de aplicação para apenas um, com menos de 100 questões e duração de 4 a 5 horas. Isso proporcionaria uma economia ainda maior, mas poderia deixar a desejar no qualidade da avaliação, segundo apontaram especialistas no assunto.
É provável que uma destas mudanças se concretize em breve, quando MEC e Inep devem divulgar o Edital do Enem 2017, com todas as regras da prova deste ano. A expectativa de liberação do documento era para fevereiro, mas foi adiada para março por conta da prorrogação do prazo de participação da chamada pública.
Postar um comentário