NO INICIO DO BLOG

23 de junho de 2014

Por que o brasileiro fala e escreve errado?????


É comum ouvirmos ou lermos diariamente mensagens que expressam a falta de preocupação com as concordâncias nominal e verbal. Parece que esta falta de atenção tomou conta da nossa forma de comunicar. Exemplo é o e-mail abaixo escrito por um gestor: 
“Segue anexo as proposta In Company e Varejo. Por favor avaliem se está ok pra vocês, que posteriormente enviarei para os executivo. Obrigada!”
Há muitos problemas no trecho acima, mas neste artigo vou destacar a questão da concordância nominal destacando as frases: “anexo as proposta”; “os executivo”; e “obrigada”. Quem escreveu o texto acima, com certeza, esqueceu que o cuidado com o outro e com a empresa que trabalha começa pela comunicação que se decide utilizar para criar empatia e consequentemente boas impressões sobre seus talentos.
Por isso, proponho uma rápida revisão sobre concordância nominal, que é o acordo entre o nome (substantivo) e seus modificadores (artigo, pronome, numeral, adjetivo) quanto ao gênero (masculino ou feminino) e o número (plural ou singular).
Exemplo: "Eu não sou mais um profissional nesta empresa grandiosa".
Observe que, de acordo com a análise da oração, o termo “nesta” é a junção da preposição “em” com o pronome “esta” e, portanto, concorda com o substantivo feminino empresa, ao mesmo tempo em que o adjetivo “grandiosa” também faz referência ao substantivo e concorda em gênero (feminino) e número (singular).
Vejamos mais um exemplo, com análise bem detalhada:
"Dois vendedores fortes venceram a competição de metas de vendas do trimestre"
Primeiro, verificamos qual é o substantivo da oração acima: vendedores. Os termos modificadores do substantivo “vendedores” são: o numeral “Dois” e o adjetivo “fortes”. Os termos que fazem relação ao substantivo na concordância nominal devem, de acordo com a norma culta, concordar em gênero e número com o ele. Nesse caso, o substantivo “vendedores” está no masculino e no plural e a concordância dos modificadores está correta, já que “dois” e “fortes” estão no gênero masculino e no plural.
Com isso, temos por regra geral da concordância nominal que os termos referentes ao substantivo são seus modificadores e devem concordar com ele em gênero e número, logo, o trecho do e-mail em destaque deve ser escrito da seguinte forma:
“Seguem anexas as propostas de prestação de serviço In Company e no Varejo. Por favor, avaliem se estão ok pra vocês, pois enviarei para os executivos. Obrigado!”
Para não errar, sugiro que localize na oração o substantivo primeiramente, como foi feito no último exemplo. Após a constatação do substantivo, observe o seu gênero e o número. Os termos referentes ao substantivo são seus modificadores e devem estar em concordância de gênero e número com o nome.
A regra é simples e precisa ser praticada para que você não permita que gírias e modismos tomem conta da expressão verbal.
Postar um comentário