NO INICIO DO BLOG

14 de julho de 2014

Quando usar me ou mim



Quando usar me ou mim? 
Ambos os pronomes são denominados de pronomes oblíquos: me é pronome oblíquo átono; mim, pronome oblíquo tônico.

Pronome oblíquo átono é o pronome usado sem preposição, mesmo que esta seja exigida; tônico, com preposição, mesmo que esta não seja exigida. Por exemplo:


Ela reconheceu-me.
Ela obedeceu-me.



O verbo reconhecer não exige preposição alguma, pois Quem reconhece, reconhece algo/alguém. Já o verbo obedecer exige a preposição a, pois Quem obedece, obedece a algo/alguém. Ambos, porém, podem ser complementados por um pronome oblíquo átono, sem preposição alguma.


Ela reconheceu a mim.
Ela obedeceu a mim.



O verbo reconhecer não exige preposição alguma, pois Quem reconhece, reconhece algo/alguém. Já o verbo obedecer exige a preposição a, pois Quem obedece, obedece a algo/alguém. Ambos, porém, podem ser complementados por um pronome oblíquo tônico, mas agora ambos com a preposição a, que é a preposição que será usada diante de um pronome oblíquo tônico quando o verbo não exigir preposição alguma.

Quando o verbo exigir outra preposição, que não a a, somente se usam os pronomes oblíquos tônicos:


Ela gosta de mim.
Ela mentiu perante mim.
Ela faz tudo por mim.
Postar um comentário