NO INICIO DO BLOG

25 de julho de 2014

Umas questões da Prova de 2013 ENEM

Questão Exemplo de Geografia

Questão 34 – Enem 2013
Embora haja dados comuns que dão unidade ao fenômeno da urbanização na África, na Ásia e na América Latina, os impactos são distintos em cada continente e mesmo dentro de cada país, ainda que as modernizações se deem com o mesmo conjunto de inovações.
ELIAS, D. Fim do século e urbanização no Brasil. Revista Ciência
Geográfica, ano IV, n. 11, set./dez. 1988.
O texto aponta para a complexidade da urbanização nos diferentes contextos socioespaciais. Comparando a organização socioeconômica das regiões citadas, a unidade desse fenômeno é perceptível no aspecto
a) espacial, em função do sistema integrado que envolve as cidades locais e globais.
b) cultural, em função da semelhança histórica e da condição de modernização econômica e política.
c) demográfico, em função da localização das maiores aglomerações urbanas e continuidade do fluxo campo-cidade.
d) territorial, em função da estrutura de organização e planejamento das cidades que atravessam as fronteiras nacionais.
e) econômico, em função da revolução agrícola que transformou o campo e a cidade e contribuiu para fixação do homem ao lugar.

RESOLUÇÃO E COMENTÁRIOS
Alternativa C
África, Ásia e América Latina apresentam tanto semelhanças quanto diferenças socioeconômicas, principalmente por estarem atreladas a uma característica comum: a maioria de seus territórios forma colônias europeias. Como a resposta é relacionada à questão demográfica, devemos nos ater às questões relativas à geografia de populações e urbana.
Em um primeiro momento, o comportamento demográfico dos países integrantes dos continentes em questão é típico de países subdesenvolvidos: altas taxas de natalidade e de mortalidade. Tanto nascimento quanto óbito estão relacionados com problemas de saúde e educação: por falta de acesso à métodos contraceptivos e educação sexual, as mulheres engravidam precocemente e, ainda por problemas estruturais de saúde, as pessoas são carentes em relação ao atendimento hospitalar, falecendo por doenças facilmente sanáveis em países com realidade diferente. Os casos de óbito mais numerosos em países com essa realidade de subdesenvolvimento são, na maioria das vezes, de patologias infectocontagiosas (doenças tropicais, AIDS/HIV, tuberculose, etc). Ainda em relação à expectativa de vida, vale ressaltar que os jovens, pelas altas taxas de desemprego, acabam por se envolver com ações criminosas ou ainda acometidos pelas guerras civis, caso típico da África, que ceifam a vida da juventude. Desta forma, a pirâmide etária apresenta comportamento de base larga e topo estreito, ou seja, muitas crianças e jovens e poucos idosos.
(http://p-etaria.blogspot.com.br/2012_04_01_archive.html)
(http://p-etaria.blogspot.com.br/2012_04_01_archive.html)
O diagnóstico populacional elaborado anteriormente apresenta o cenário de países em estágio de fase pré- transicional demográfica. Porém, encontramos outras nações com melhores indicadores socioeconômicos, que são os casos do acrônimo BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). Estes se encontram em processo de transição demográfica plena, ou seja, as taxas de mortalidade têm caído drasticamente (principalmente as de mortalidade infantil), assim como uma leve, porém gradual, queda das taxas de natalidade.
Em relação às aglomerações urbanas, o processo de urbanização destes casos é a do tipo tardia ou recente. Em razão do recente processo de urbanização, houve problemas sérios de infraestrutura e planejamento para comportar a população que migrou do campo em razão da transformação das técnicas. Desta forma é possível traduzir a última parte da resposta, “continuidade do fluxo campo-cidade”, em razão do êxodo rural e consequente processo de inchaço urbano.

Questão Exemplo de Matemática

Questão 154 – Enem 2009
A rampa de um hospital tem na sua parte mais elevada uma altura de 2,2 metros. Um paciente ao caminhar sobre a rampa percebe que se deslocou 3,2 metros e alcançou uma altura de 0,8 metro. A distância em metros que o paciente ainda deve caminhar para atingir o ponto mais alto da rampa é
A) 1,16 metros.       B) 3,0 metros.            C) 5,4 metros.      

D) 5,6 metros.        E) 7,04 metros.

RESOLUÇÃO E COMENTÁRIOS
Alternativa D
Para resolver a questão, vamos esboçar a rampa e as distâncias descritas no enunciado:
Pelo desenho podemos identificar uma semelhança de triângulos e, portanto a seguinte relação pode ser estabelecida:
Uma solução alternativa é identificar a razão entre a hipotenusa e o cateto do triângulo menor que é 3,2 : 0,8 = 4.
Pela semelhança, a proporção para o triângulo maior será mantida e a sua hipotenusa será: 2,2 x 4 = 8,8 m.
Logo o valor procurado será: 8,8 − 3,2 = 5,6 m .
Comentário: Para a resolução é fundamental que o aluno perceba que a questão refere–se a dois triângulos retângulos e à semelhança entre eles. Uma forma de fazê–lo seria através da construção de um desenho. Feito isso a próxima etapa seria montar a proporção e resolvê–la.
Conteúdo envolvido: Semelhança de triângulos.

Questão Exemplo de Química

Questão 84 – Enem 2010
Ao colocar um pouco de açúcar na água e mexer até a obtenção de uma só fase, prepara-se uma solução. O mesmo acontece ao se adicionar um pouquinho de sal à água e misturar bem. Uma substância capaz de dissolver o soluto é denominada solvente; por exemplo, a água é um solvente para o açúcar, para o sal e para várias outras substâncias. A figura a seguir ilustra essa citação.
Disponível em: www.sobiologia.com.br. Acesso em: 27 abr. 2010.
Disponível em: www.sobiologia.com.br. Acesso em: 27 abr. 2010.
Suponha que uma pessoa, para adoçar seu cafezinho, tenha utilizado 3,42 g de sacarose (massa molar igual a 342 g/mol) para uma xícara de 50ml do líquido. Qual é a concentração final, em mol/l, de sacarose nesse cafezinho?
A) 0,02                    B) 0,2                C) 2           D) 200                E) 2000

RESOLUÇÃO E COMENTÁRIOS
Alternativa B
A concentração pedida é em mol/L. Portanto, o primeiro passo é calcular quantos mols de sacarose tem-se na quantidade fornecida (em gramas).
 
O segundo passo é obter a proporção para 1 L (1000 ml)
 
Portanto a concentração é de 0,2 mol/L.
Comentário: Observe que não foram necessárias fórmulas para a resolução desta questão – foi possível utilizar apenas regra de três e raciocínio lógico como ferramentas.
Conteúdo envolvido: Concentração de soluções.

Questão Exemplo de Biologia

Questão 70 – Enem 2013
No Brasil, cerca de 80% da energia elétrica advém de hidrelétricas, cuja construção implica o represamento de rios. A formação de um reservatório para esse fim, por sua vez, pode modificar a ictiofauna local. Um exemplo é o represamento do Rio Paraná, onde se observou o desaparecimento de peixes cascudos quase que simultaneamente ao aumento do número de peixes de espécies exóticas introduzidas, como o mapará e a corvina, as três espécies com nichos ecológicos semelhantes.
PETESSE, M. L.; PETRERE JR., M. Ciência Hoje, São Paulo, n. 293, v. 49, jun. 2012 (adaptado).
Nessa modificação da ictiofauna, o desaparecimento de cascudos é explicado pelo(a)
a) redução do fluxo gênico da espécie nativa.
b) diminuição da competição intraespecífica.
c) aumento da competição interespecífica.
d) isolamento geográfico dos peixes.
e) extinção de nichos ecológicos.
 
RESOLUÇÃO E COMENTÁRIOS
Alternativa C
O tema dessa questão é Ecologia, mais especificamente trata de como as espécies invasoras são prejudiciais às espécies nativas em um determinado ambiente.
Com frequência as espécies exóticas são introduzidas em um ambiente pelo homem sem que haja um estudo adequado sobre as mudanças que o ecossistema sofrerá com essa ação. A literatura está repleta de exemplos mal sucedidos de introdução de espécies exóticas, muitas vezes bem intencionadas, mas com um final desagradável para o meio- ambiente. Um desses exemplos é o caramujo africano, introduzido no Brasil para a criação, como substituto do caramujo usado no prato típico francês: escargot. A carne do caramujo africano não foi bem aceita e os criadores soltaram os animais no ambiente, sem nenhum tipo de estudo sobre a viabilidade e consequências dessa ação.
No exemplo da questão, dois peixes exóticos, a corvina e o mapará, foram introduzidos no Rio Paraná e levaram à diminuição de uma espécie nativa, o cascudo. Nesse contexto, podemos especular que a presença dos dois invasores gerou uma competição por alimento entre as espécies (interespecífica), uma competição por nicho ecológico e provavelmente, os peixes exóticos foram bem- sucedidos por não apresentarem predadores naturais nesse ambiente.
Postar um comentário