NO INICIO DO BLOG

6 de janeiro de 2015

UFRGS

Vestibular UFRGS 2015
Resolução da Prova de Língua Portuguesa
COMENTÁRIO GERAL: a prova compôs-se de três textos – dois breves ensaios
(artigo cuja temática é universal) e uma crônica. O conhecimento solicitado ao
candidato restringiu-se àquele desenvolvido ao longo de sua escolaridade (conforme
discriminado abaixo), ora exigindo domínio específico de fatos gramaticais, ora
demandando o estabelecimento de relações semânticas.
1. Alternativa (A)
USO DOS PRONOMES RELATIVOS / REGÊNCIA
QUE – pronome relativo (= o qual) não antecedido de preposição, visto ser a forma
verbal “existe” intransitiva; QUE – pronome relativo, que estabelece paralelismo com
o uso anterior; DE QUE – pronome antecedido de preposição exigida pelo substantivo
“necessidade” (l. 21); PARA CUJA – pronome relativo precedido de preposição exigida
pelo substantivo “observação” (“cuja” deve-se à relação de posse entre “instante” e
“observação”.)
2. Alternativa (E)
COMPREENSÃO DE TEXTO / INFERÊNCIA
Releia as linhas 57-61; a sugestão reside na expressão “talvez seja impermeável”.
3. Alternativa (A)
CONCORDÂNCIA / RETOMADA PRONOMINAL / SINÔNIMO
I – correta: a substituição da forma verbal de 2ª pessoa do plural pelo singular exige
a adequação dos pronomes.
II – incorreta: o pronome “lhe” refere-se à virgindade da floresta americana; a
substituição proposta acarretaria ambigüidade (por conseguinte, alteração de sentido
da frase original), visto que “a sua” poderia remeter, também, à “aviação”.
III – incorreta: “respectivo” = que diz respeito a cada um em particular ou em
separado; “mútuos” = algo que acontece reciprocamente entre duas ou mais
pessoas.
4. Alternativa (A)
SINÔNIMO
Avilta = tornar(-se) indigno; perder a honra; tornar vil.
Evasão = fuga
Soçobrar = afundar, submergir, cair, desanimar
Encetar = começar, principiar, iniciar
Carecer = necessitar
Postar um comentário