NO INICIO DO BLOG

1 de abril de 2017

TEMA DE REDAÇÃO

A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo em norma-padrão da língua portuguesa sobre o tema: A importância de proteger a Floresta Amazônica
Apresente experiência ou proposta de ação social que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.
TEXTO I
A Floresta Amazônica é considerada a principal vegetação em todo o mundo, isso porque além de ser a maior em extensão, também conta com a maior variedade de animais e também algumas espécies de plantas que só ela possui. Além disso, a Amazônia é também a maior bacia de rios do planeta, área que comparada ao Rio Nilo por exemplo, que fica no Egito, é quase duas vezes maior.
Porém todas essas belezas naturais precisam ser preservadas, pois são muitas espécies de animais que correm risco de extinção e as áreas cobertas de vegetação estão diminuindo cada vez mais.


TEXTO II
Além do ciclo hidrológico e do imperativo de considerar a região como um sistema, a maior promessa da Amazônia, para todos os países que a abrigam, é a sua extraordinária biodiversidade. Esta já proporcionou à humanidade um dos medicamentos mais eficazes para o controle da pressão arterial, assim como um relaxante muscular em uso nas cirurgias abdominais. E isso mal dá ideia do que há na superfície, que precisa ser mais estudada. Considere-se, ainda, que cada espécie é um conjunto de soluções para uma vastidão de problemas biológicos. A variedade é fascinante, riquíssima. Enten­dê-la pode ser crucial para o avanço das ciências biológicas. Não se trata apenas de um exercício intelectual estimulante, mas de benefícios diretos incalculáveis.


TEXTO III
A partir de hoje, o fato é científico: em se tratando de florestas tropicais, o desmatamento não é o único vilão.
Em todo o mundo, as políticas públicas de conservação de biomas como o amazônico focam no combate ao corte raso, prática que elimina toda vegetação existente em uma área. No entanto, esforços para conservar espécies tropicais não terão sucesso se não levarem em consideração o controle das perturbações mais comuns causadas pelo homem: a exploração madeireira, os incêndios florestais, a fragmentação de áreas remanescentes e a caça. Esta conclusão está em um estudo publicado na última edição do periódico Nature.
O preço é alto para todos os envolvidos. Quanto menor a saúde da floresta, maior sua incapacidade de prestar os serviços ecossistêmicos que ajudam a manter a vida no planeta – a nossa, inclusive. Serviços ecossistêmicos? Estamos falando, entre outros, do sequestro e do armazenamento do carbono (atuantes na regulação do clima), da oferta de água, do controle da erosão.
Postar um comentário