No inicio do blog

16 de outubro de 2016

CONCORDÂNCIA NA REDAÇÃO


Com o Enem se aproximando, precisamos nos lembrar de alguns detalhes de concordância verbal e nominal, para não ocorrerem deslizes na redação. E como tenho um aluno, muito engraçadinho, chamado Wesley, foi inevitável a associação, pelos colegas, com o cantor popular, o que me deu o assunto para o artigo de hoje: o que fazemos com o verbo, quando o sujeito apresenta percentuais?
Vejamos o que fez o cantor popular, na música “Aquele 1%”:
(…)Trato todas iguais
Esse é meu defeito
Tô namorando todo mundo
99% anjo, perfeito
Mas aquele 1% é vagabundo
Mas aquele 1% é vagabundo(…)
https://www.vagalume.com.br/wesley-safadao/aquele-1.html
Apesar de questionável o comportamento do eu-lírico, a concordância está correta! Vejamos agora o que fez a dupla Maiara e Maraísa, num momento de fossa, bebendo no bar:
(…) Garçom troca o dvd
Que essa moda me faz sofrer
E o coração não aguenta
Desse jeito você me desmonta
Cada dose cai na conta e os 10% aumenta (…)
Aí cê me arrebenta!
https://www.vagalume.com.br/maiara-e-maraisa/dez-por-cento.html
Pois é… além do consumo de bebida alcoólica não melhorar a situação, a conta do bar vai aumentando, mas cuidado: os 10% AUMENTAM!
Quando a expressão que indica porcentagem não é seguida de substantivo, o verbo deve concordar com o número, como na música do Wesley e nos exemplos abaixo:
  • 25% querem novas provas.
  • 1% admitiu o erro.
Já quando o sujeito é formado por uma expressão que indica porcentagem seguida de substantivo, o verbo deve concordar com o substantivo.
Vejamos alguns exemplos retirados de textos jornalísticos:
Pode haver necessidade de ajustar também a concordância nominal e o gênero e número desse determinante do percentual também devem ser observados. Veja:
É isso!  Espero que 100% das dúvidas tenham sido sanadas.
Postar um comentário