NO INICIO DO BLOG

22 de outubro de 2016

ESTE, ESSE, AQUELE

ESTE aqui é um post especial. Hoje, vamos falar sobre o uso correto de pronomes demonstrativos. Dominar ESSE assunto é fundamental para construir um bom texto. Sabem AQUELAS dúvidas que sempre existiram? Pois bem, vamos aos estudos!
Observem que os pronomes em destaque no fragmento acima “Este”, “esse” e “aquele” têm funções textuais específicas.
Primeiramente, precisamos entender os diferentes usos. São eles:
I) Uso em relação à pessoa do discurso (proximidade do “objeto” em questão)
ESTE, ESTA, ISTO (e demais flexões) -> 1ª pessoa (quem fala)
ESSE, ESSA, ISSO (e demais flexões) -> 2ª pessoa (com quem se fala)
AQUELE, AQUELA, AQUILO (e demais flexões) -> 3ª pessoa (de quem se fala)
Observem a tirinha seguir:
(Quino)
 Reparem que a expressão “ESTE mundo” demonstra proximidade em relação ao falante, no caso, a personagem Mafalda.
Vejam a próxima tira:
Notem que, agora, a expressão “ESSA é uma grande pose”, dita pelo personagem Jon, refere-se a uma 2ª pessoa, no caso, o Garfield.
Por último, analisem:
A frase “O que é AQUILO ali?” refere-se a algo distante dos falantes.

II) Uso em relação ao aspecto temporal:
Os pronomes demonstrativos também podem funcionar como marcas temporais em um texto. Basicamente, devemos utilizá-los da seguinte forma:
ESTE, ESTA, ISTO (e demais flexões) -> PRESENTE
SSE, ESSA, ISSO (e demais flexões) -> PASSADO OU FUTURO PRÓXIMOS
AQUELE, AQUELA, AQUILO (e demais flexões) -> PASSADO DISTANTE
Exemplos:
ESTE ano, eu passo no vestibular! (“ESTE” refere-se ao momento presente, ou seja, o ano atual)
ESSE dia será inesquecível. (“ESSE” refere-se a um futuro próximo)
ESSE dia foi inesquecível. (“ESSE” refere-se a um passado próximo)
Lembram-se DAQUELE dia e o quanto fora especial? (“DAQUELE” refere-se a um passado distante)

Notem que o pronome associa-se ao tempo verbal,  demarcando, assim, temporalidade nas frases.

III) Uso em relação ao referente textual
Como já visto em nossas aulas sobre coesão:
ISTO, ESTA, ESTE (e demais contrações) -> CATAFÓRICOS
ISSO, ESSA, ESSE (e demais contrações) -> ANAFÓRICOS
Exemplos:
No Brasil, o destaque é este: uma onda de manifestações populares. (“este”-> função catafórica, ou seja, refere-se a uma ideia mencionada posteriormente)
As manifestações populares são legítimas e importantes para a democracia. Esses fatos merecem destaque nos noticiários. (“Esses”-> função anafórica, ou seja, retoma algo mencionado anteriormente)

MAS E SE HOUVER MAIS DE UM REFERENTE?
Bem, nesse caso, precisamos estar atentos às regras:
  • No caso de três referentes:
Exemplo:
Professores, alunos e pais estavam na reunião. Estes mantiveram-se atentos; esses, em silêncio, enquanto aqueles explicavam o projeto a ser desenvolvido na escola. (“Estes” = pais ; “esse” = alunos ; “aqueles” = professores)
  • No caso de dois referentes:
Exemplo:
Professores e alunos precisavam entrar em um acordo. Estes queriam o adiamento das provas eaqueles permaneciam irredutíveis. (“Estes” = alunos ; “Aqueles” = professores)
Vamos ao exercício!
Preparei uma questão MODELO ENEM para vocês: 
Observe a charge a seguir:
Em relação ao uso dos pronomes demonstrativos no contexto acima, pode-se afirmar que:
a) o uso está incorreto, visto que há três referentes diferentes.
b) O uso está correto, uma vez que os pronomes referem-se a um fato cotidiano na realidade do país.
c) O uso está correto, já que os referentes estão próximos ao falante.
d) o uso está incorreto. Nesse caso, deveríamos utilizar formas, como “essa é minha esposa” e “aqueles os meus filhos”.
e) O uso está incorreto, pois não há nenhuma relação entre os referentes e seus respectivos pronomes.

Comentário:
Como podemos perceber, os pronomes demonstrativos estão corretamente utilizados, uma vez que o falante refere-se a seus familiares, conjugando-se à primeira pessoa do discurso. A alternativa “B” é incoerente ao afirmar que a charge demonstra um fato “cotidiano”. Dessa forma, a letra “C” é a resposta correta da questão.
Postar um comentário